PP fecha apoio a Doria em troca de secretaria do governo Alckmin

Por Painel

Toma lá, dá cá O PSDB fechou acordo com o PP para a corrida municipal de São Paulo. Para apoiar João Doria, o partido ficará com a secretaria do Meio Ambiente de Alckmin. Ricardo Salles, ex-secretário particular do governador, deve ser nomeado.

Ué, já ganhou? O acordo prevê que as siglas formem chapa conjunta na disputa pela Câmara Municipal. Caso o tucano seja eleito, o PP levaria ainda duas secretarias — a campanha de Doria nega que cargos numa eventual gestão estejam sendo negociados.

Racha à vista Há, entretanto, integrantes do PP insatisfeitos com essa parceria, que fortalece a candidatura de Doria. Os deputados Fausto Pinato, Ricardo Izar e William Woo são alguns dos que sinalizaram preferir trabalhar pela candidatura de Celso Russomanno (PRB).

Em números Com o apoio do PP, o empresário João Doria chega a quase 18 minutos de TV no programa eleitoral. O tucano já angariou apoio de PMB, PHS, PSB, PV e PPS.

Dúvida O cálculo exclui o tempo do PMB (Partido da Mulher Brasileira). Após fechar coligação com o PSDB, o partido sofreu um revés: o TSE cortou seu tempo de TV e sua cota do fundo partidiário. O PMB ainda tenta reverter a decisão.

Leia a íntegra da coluna aqui.