Maranhão cogita votar “vacância” na presidência da Câmara em agosto, antecipando eleição

Por Painel

Surpresa! Aliados de Waldir Maranhão articulam uma operação que pode atrapalhar a vida de Eduardo Cunha e criar dor de cabeça para o governo. Congressistas que acompanham o titular interino da Câmara afirmam que ele cogita votar no plenário, na primeira semana de agosto, a declaração de vacância do cargo de presidente da Casa. Com isso, a eleição de um novo representante dos deputados ocorreria por volta de 10 de agosto, antes da esperada sessão que analisaria a cassação de Cunha.

Tá guardado O plano para declarar o cargo vago tira a majestade de Maranhão. Mas ele negocia um prêmio de consolação com partidos que almejam conquistar o posto.

Bom para quem? Para o Planalto, seria conveniente votar a sucessão após ver selado o destino de Cunha. Melhor ainda se a eleição ocorresse apenas após o impeachment, o que fortaleceria Michel Temer para impor um candidato de sua preferência.

Papa-tudo PMDB e PP estão em guerra por cargos do Ministério da Saúde no Rio. Indicações de peemedebistas para hospitais federais estão sendo trocadas a mando do PP, que hoje comanda a pasta.

Olha ele, olha ele A sigla não tolera ser preterida e pediu arbitragem do Palácio do Planalto na disputa com o PP.

Guichê fechado O Itamaraty cogita pedir ao Planalto a revisão do decreto de concessão de passaporte diplomático para ampliar as exigências de emissão.

Deixa para depois Apesar do incômodo de diplomatas com a benesse dada a familiares de políticos e líderes religiosos, palacianos não querem mexer nisso agora para não melindrar aliados do Congresso.

Desenvolto Michel Temer apareceu de surpresa no quarto andar do Planalto. Ele, que despacha no terceiro andar, bateu à porta de Eliseu Padilha na Casa Civil.

Passe bem Exonerados por Temer, funcionários do governo Dilma que ainda não deixaram apartamentos funcionais começaram a receber cartas da Secretaria de Patrimônio da União informando a data limite para o despejo.

O troco Opositores de Eduardo Cunha querem que sua cassação seja votada num domingo — a exemplo do que o peemedebista fez com Dilma. Jandira Feghali (PC do B-RJ) quer até telões na Esplanada.

Contra o feiticeiro Rivais do peemedebista desdenham do argumento de Ronaldo Fonseca, que quer anular a votação no Conselho de Ética por ter sido nominal. “Ele não fez assim com Dilma? Agora, aguenta”, diz um.
zumbi

 

Mortinhos O senador Romero Jucá (PMDB-RR) provocou petistas durante sessão da CCJ nesta quarta: “Entendo o desespero [para fazer oposição]. Mas vocês estão parecendo os zumbis da série de TV ‘The Walking Dead’”.

Abre alas Um executivo de um importante banco diz que o sistema financeiro continua dando voto de confiança ao governo, mas a ansiedade começa a bater: “Esse ensaio geral não termina. Tem uma hora que a escola de samba precisa desfilar”.

Pode mudar A avaliação coincide com a de alguns analistas do mercado. “Vivemos uma espécie de trégua. Não convém tomar o momento atual como sinalização para o pós-impeachment”, escreveu a corretora XP Investimentos a seus clientes.

Quero o meu Sindicatos de servidores estão inquietos com a demora na aprovação de projetos de lei que concedem reajuste ao funcionalismo. Daro Piffer, presidente do sindicato dos funcionários do Banco Central, diz que pode haver greve este mês.

Toma lá, dá cá O PSDB fechou acordo com o PP para a corrida municipal de São Paulo. Para apoiar João Doria, o partido ficará com a secretaria de Meio Ambiente de Alckmin. Ricardo Salles, ex-secretário particular do governador, deve ser nomeado.

Ué, já ganhou? O acordo prevê que as siglas formem chapa conjunta na disputa pela Câmara Municipal. Caso o tucano seja eleito, o PP levaria ainda duas secretarias — a campanha de Doria nega que cargos numa eventual gestão estejam sendo negociados.

Racha à vista Há, entretanto, integrantes do PP insatisfeitos com essa parceria, que fortalece a candidatura de Doria. Os deputados Fausto Pinato, Ricardo Izar e William Woo são alguns dos que sinalizaram preferir trabalhar pela candidatura de Celso Russomanno (PRB).

Visita à Folha Sérgio Amaral, indicado pelo governo brasileiro para assumir a Embaixada do Brasil em Washington (EUA), visitou ontem a Folha.


TIROTEIO

A Constituição de 1988 precisa ser aplicada para impedir distorções que criam uma ‘neonobreza’ e custam R$ 10 bi anuais ao país.

DE NELSON MARCHEZAN JR (PSDB-RS), relator do projeto de lei dos supersalários, sobre casos como o de José Agripino (DEM), que recebe 90% acima do teto.


CONTRAPONTO

Rei da Selfie

O tucano Aloysio Nunes, líder do governo interino no Senado, dava palestra na Associação Comercial de Votuporanga, município do noroeste de São Paulo, quando foi indagado pelo deputado federal Floriano Pesaro (PSDB-SP) sobre os possíveis candidatos à Presidência da República pelo PSDB em 2018.
— Aécio, Serra e Alckmin são bons pré-candidatos. Mas o que mais me impressiona é a disposição do Alckmin — afirmou, intrigando os presentes.
— Se o Estado de São Paulo tem 43 milhões de habitantes, pelo menos 30 milhões já têm uma “selfie” com o governador Geraldo! — disse, para alívio de serristas e aecistas.