PSDB pede abertura de inquérito para apurar suposto achaque a empresários por CPI do Carf

Por Paulo Gama

Deputados do PSDB pediram nesta quinta (23) à Procuradoria-Geral da República que abra inquérito para investigar suposto achaque de empresários por parte de integrantes da CPI do Carf.

Ao jornal “O Globo”, Hildo Rocha (PMDB-MA), vice-presidente da CPI, afirmou que um empresário recebeu pedido de propina para não ser convocado. Ele não identificou o executivo, nem o parlamentar que o teria procurado.

Os tucanos afirmam na representação que “a gravidade dos fatos é inequívoca e exige uma pronta resposta dos meios institucionais competentes”.

O industrial que procurou Rocha para reclamar do achaque de membros da CPI disse que lhe foi pedido cerca de R$ 1 milhão, segundo informou o Painel nesta quinta.

Em maio, a coluna revelou que executivos e representantes de empresas foram até a CPI reclamar de achaques. Em encontro fechado, membros da comissão repassaram a um investigador da Zelotes uma lista dos 152 alvos da comissão parlamentar. Desses, ao menos 20 pessoas não tinham ligação direta com a operação.

Após a publicação da nota, integrantes da comissão chegaram a cogitar a convocação de jornalistas do Painel para esclarecer os fatos narrados.