Principais nomes do “centrão” para a presidência da Câmara recusam assumir mandato tampão

Por Painel

Resta um Com o pedido de prisão de Eduardo Cunha e a proximidade da decisão sobre sua cassação no Conselho de Ética, aumentaram as articulações sobre a sucessão do peemedebista para um mandato tampão até o fim do ano.

Tá solto O problema é que nenhum dos principais candidatos do “centrão” topa assumir o cargo na janela. Os principais nomes — Jovair Arantes, Rogério Rosso e Aguinaldo Ribeiro — preferem tentar a cadeira só no ano que vem para ficar até 2018.

Leia a íntegra da coluna aqui.