Governo teme demissão de ministro, mas auxiliares dizem que permanência desgasta Temer

Por Painel

O presidente interino, Michel Temer, vai acompanhar o noticiário das próximas horas para decidir o que fazer com Fabiano Silveira, titular da pasta da Transparência flagrado em áudios de Sérgio Machado.

Alguns dos auxiliares de Temer consideram “insustentável” a permanência do ministro. Temem que uma nova demissão deixe o governo refém da Lava Jato, pois, aos olhos do Planalto, cria o “hábito” de se livrar de funcionários da Esplanada a cada acusação feita por meio da imprensa.

Temer não quer essa lógica, mas também não quer ficar com o desgaste.

Em relação a Fabiano Silveira, há um agravante: ele é afilhado político de Renan Calheiros. Sua demissão, portanto, teria potencial para desgastar a relação do presidente do Senado com o presidente interino.

Temer conversou com Silveira no domingo. Ambos ficaram de falar novamente nesta segunda-feira para decidir o que fazer. O ministro está neste momento em reunião com sua equipe.