Governo cruzará lista de beneficiários do Bolsa Família com sócios de empresas e aposentados

Por Painel

Quem irá ceder? O governo Temer irá cruzar a lista de beneficiários do Bolsa Família com duas novas bases de dados: a de sócios de empresas e a de aposentados do INSS. Osmar Terra (Desenvolvimento Social) diz que o programa não sofrerá e “as gorduras serão reinvestidas”. Bruno Araújo (Cidades) também garante que o Minha Casa, Minha Vida só irá melhorar. Um auxiliar do presidente interino, porém, reforça a mensagem da equipe econômica no sábado: “Sem imposto, nos resta cortar gastos”.

Desatadora de nós A nova presidente do BNDES, Maria Silvia Bastos, terá de ajudar o governo a resolver o imbróglio dos acordos de leniência. Sem eles, empreiteiras da Lava Jato não terão acesso ao banco, o que pode dificultar sua sobrevivência.

Parou de pingar Entre 2003 e 2015, essas empresas tomaram US$ 14 bilhões em empréstimos para a exportação de bens e serviços. Desde então, o cofre está fechado, embora elas não tenham sido ainda declaradas inidôneas.

Démodé A equipe de comunicação de Michel Temer não gosta de pronunciamentos em rede nacional. Considera o modelo antiquado e engessado. Por isso, o presidente interino só deve fazê-los em momentos muito solenes.

De olho O chanceler José Serra quer todo o foco no mercado consumidor do Irã após acordo do país com os EUA.

Aproveita e faz De olho na animação de Serra com a política comercial, a CNI quer emplacar adidos da indústria nas nas embaixadas no exterior. Pede 16 deles. O setor agrícola já tem os seus.

Fezinha Agraciado com 12 cartelas premiadas na loteria federal em 1997, que lhe renderam R$ 123 mil, Fernando Giacobo (PR-PR) não parou mais de jogar. Agora espera que a sorte lhe sorria novamente e se torne substituto de Waldir Maranhão.

Sem escala O presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha, deve retornar a Brasília nesta segunda (23), mas rumar direto à residência oficial — sem passar, portanto, pelo Congresso.

À espera O peemedebista foi orientado por sua defesa a aguardar novas provocações ao STF sobre sua situação antes de retornar à Casa. Seus advogados entrarão, nos próximos dias, com novos recursos contra seu afastamento.

Pra já O procurador-geral do Ministério Público de Contas, Paulo Bugarin, pediu que o TCU averigue os indícios de irregularidades cometidas pelo governo Dilma em 2016 de forma “célere e urgente”.

Balcão? Ele justifica o pedido em denúncias feitas por “diversos movimentos sociais” de que o governo ofereceu cargos, emendas e até dinheiro para evitar que o impeachment fosse aprovado.

Olhe bem O deputado Arthur Virgílio Bisneto (PSDB-AM) pedirá ao governo Temer que analise a venda da Petrobras Argentina, fechada a poucos dias da votação do impeachment na Câmara. Vê risco de prejuízo à estatal.

Guloso Para auxiliares de Dilma, antes de criticar a petista por ter levado cargos de alta remuneração para o Alvorada, Temer deveria abrir mão dos 40 postos que detinha como vice-presidente.

Na pele Em visita a Belém, o presidente da Comissão de Segurança Pública, Alexandre Baldy (PTN-GO), sofreu uma tentativa de assalto. Os bandidos atiraram em seu carro. Ninguém se feriu.

Novo ponto O governador Pedro Taques (PSDB) quer tornar Cuiabá um “hub” internacional. Há conversas com a Azul para criar um voo com destino a Miami (EUA).

taques

Quase isso Em Nova York, após apresentação a investidores, Taques explicava porque o café brasileiro é melhor que o colombiano: “É mais saboroso, dizem os barítonos”, declarou, querendo dizer, na verdade, “baristas”.


TIROTEIO

Presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha é beneficiário de um trust. E Michel Temer é dependente de um traste.
DO SENADOR HUMBERTO COSTA (PT-PE), líder do PT no Senado, disparando contra os dois rivais do PMDB.


CONTRAPONTO

Passou a faixa

Criticado pelo deputado Júlio Delgado (PSB-MG) por ter assumido uma vaga no Conselho de Ética para, teoricamente, ajudar a livrar Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da perda de mandato, André Fufuca (PP-MA) decidiu reagir. No plenário da Câmara, fez um discurso enérgico, defendendo-se das afirmações do colega.
Ao final da sessão, o peemedebista Carlos Marun (MS), conhecido como o capitão da defesa do presidente afastado no colegiado, procurou Fufuca.
A sós com o colega, afirmou em tom jocoso:
— Fufuquinha, depois de hoje, vou transferir para você o título de chefe da tropa de choque do Eduardo!