Equipe de Temer demite garçom-símbolo do Planalto ‘acusado’ de ser petista

Por Painel
José Catalão, garçom que atendia a presidente Dilma Rousseff, no Planalto (Folhapress)
José Catalão, garçom que atendia a presidente Dilma Rousseff, no Planalto

Rei de copas A caça às bruxas no terceiro andar do Palácio do Planalto não poupou ninguém, nem mesmo o garçom que servia à Presidência havia quase oito anos.

Cortem-lhe a cabeça José Catalão, tido como um dos funcionários mais queridos entre palacianos, foi demitido pela equipe de Temer sob a “acusação” de ser petista, relataram servidores. Catalão não tem vínculo partidário e se orgulhava de ter servido Temer em várias ocasiões.

Leia a íntegra da coluna aqui.