Ministro da Indústria tentará resgatar poderes da pasta no Congresso

Por Painel

Ao resgate O fatiamento do extinto Mdic (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) deixou empresários injuriados. Eles reclamam que, agora, terão de buscar interlocução em locais distintos da Esplanada para tratar de assuntos similares. Há dúvidas sobre quem afinal fará a gestão do comércio exterior. Mas Marcos Pereira, chefe da pasta “esvaziada”, prometeu a seus secretários batalhar para “reverter o que for possível” no Congresso. De saída, já tem os 22 deputados do PRB a seu favor.

Devolva-me O descontentamento do empresariado foi externado em reunião da Mobilização Empresarial pela Inovação, que reúne cem grandes empresas, na sexta.

E ainda isso Alguns se disseram incomodados também com o novo ministro, que é bispo licenciado da Universal. O empresário Horácio Lafer Piva brincou, segundo relatos. Disse que, ao menos, o titular da pasta tinha “canal direto com Deus!”.

Teu passado Xico Graziano, que integrará a equipe de comunicação virtual do governo, disparava críticas a Temer pelo Twitter até meses atrás. “PMDB: a arte da dissimulação. Figuras que emergem das catacumbas do poder”, escreveu, em novembro, sobre uma foto do vice.

Bruxas Michel Temer tem pedido a ministros que concentrem as críticas nas ações do antigo governo, não nas pessoas. No Planalto, porém, o clima é outro: funcionários de carreira reclamam de retaliação.

Vai que A volatilidade do presidente interino virou troça na Esplanada: “Do jeito que vai, capaz de Temer se reunir com movimentos sociais e decidir nomear Dilma para a Presidência da República”, provocou um ministro.apode1605painel (1)

Highlander Mantido no cargo por Alexandre de Moraes, o diretor-geral da PF, Leandro Daiello, acumula o feito de ter sobrevivido a quatro ministros da Justiça.

Bastão José Serra será um dos poucos a fazer cerimônia de transmissão de cargo. Está prevista para quarta.

Tchau, regime Sob a tensão da deposição iminente, Dilma abandonou a dieta Ravenna. Há três meses que se serve de tudo — mas em porções reduzidas.

V de vingança O GSI (Gabinete de Segurança Institucional), pasta que até hoje não engoliu Dilma por ter perdido o status de ministério, deu o troco na semana passada. Não liberou helicóptero para que a petista se deslocasse à base área.

Chame o supervisor O órgão também não autorizou que militares de patentes mais altas acompanhassem a presidente afastada. “Só mandaram major”, reclamou um auxiliar incomodado.

Já pra lá Antes de deixar o Palácio, Dilma nomeou Luiz Navarro, ex-Controladoria-Geral da União, para a Comissão de Ética Pública, vinculada à Presidência. No posto, ficará encarregado de avaliar os pedidos de quarentena dos ex-ministros da petista.

Haja verba Presidentes, vice-presidentes, diretores de estatais e funcionários de confiança do alto escalão também têm direito à quarentena — por seis meses, receberão salário integral.

Ao trabalho Com Dilma afastada, o PT de São Paulo irá enfim se concentrar nas eleições municipais. Na quinta (19), começa a discutir o programa de governo de Fernando Haddad. Tudo deve estar pronto em julho.

De olho no filé Apesar da instabilidade política, grupos estrangeiros se debruçam sobre os editais para as concessões de aeroportos. A espanhola Ferrovial, a alemã Fraport e a francesa Vinci são candidatas aos leilões.

Rareou Os parceiros locais devem mudar de cara: saem as empreiteiras enroladas na Lava Jato e entram construtoras locais e fundos de private equity.


TIROTEIO

Mesmo faltando com a verdade, Cunha admitiu que manipulou o impeachment. Alguém ainda duvida de desvio de poder?

DO EX-MINISTRO JOSÉ EDUARDO CARDOZO, em reação à entrevista de Eduardo Cunha, presidente afastado da Câmara, à Folha.


CONTRAPONTO

Com dificuldade para controlar as acaloradas discussões na comissão do impeachment no Senado, o senador Raimundo Lira (PMDB-PP), que preside o colegiado, já não aguentava mais tocar a campainha e não ser ouvido pelos colegas exaltados.
Cansado de tanta balbúrdia, interrompeu a audiência e disse, meio sem paciência:
— Suspendo a sessão por cinco minutos para trocar essa campainha!
Vendo os olhares curiosos dos demais senadores e de seus assessores, completou:
— Ela não está à altura deste momento histórico.