Equipe de Temer desiste de patrocinar projeto que dá autonomia ao Banco Central

Por Painel

Meia volta, volver Michel Temer desistiu de bancar o projeto de autonomia do Banco Central. Apesar de ser de autoria de Romero Jucá e de contar com a boa vontade de Renan Calheiros, a medida divide aliados, entre eles o PSDB. O projeto era prioritário em um contexto de desconfiança com a equipe econômica. Agora, com a batuta da Fazenda nas mãos de Henrique Meirelles, pode ir para a gaveta sem traumas. O novo governo, aliás, decidiu manter a atual diretoria do BC até a próxima reunião do Copom.

Guilhotina neles O futuro presidente anunciará um corte de pelo menos 25% nos cargos do Palácio do Planalto. Outras áreas da Esplanada também serão enxugadas.

Coração de mãe Levantamento preliminar do PMDB aponta superlotação em alguns gabinetes da sede do governo. Repartições fazem escala de horários para acomodar todo mundo.

Dupla dinâmica Com Eduardo Cunha afastado e Romero Jucá no Planejamento, Michel Temer perde os seus melhores operadores do Congresso. Sua agenda legislativa perderá velocidade.

Se vira Uma alta autoridade da Lava Jato vaticina: “Não temos interesse na delação de Eduardo Cunha”.

Quer ficar? Deputados do “centrão” não gostaram nada de saber que o Palácio do Jaburu quer rever algumas indicações para o ministério. Ameaçam usar o pedido de impeachment contra o vice para conseguir o que querem.

Baciada Políticos de diferentes siglas estão se juntando em consórcio para exigir ministérios além da cota partidária.

Ninguém me ama O PMDB não quer indicar Eduardo Braga para o novo ministério. Prefere, ainda, ficar com Cidades a manter a pasta de Minas e Energia.

Liturgia do cargo Temer é só elogios ao futuro ministro da Fazenda. Tem gostado do estilo cerimonioso de Henrique Meirelles. Apesar do jeitão careta, o vice é cercado por auxiliares que abusam do palavrão.

Quero ser Sarney Amigos dizem que o vice nutre dois sonhos: escrever um romance e virar imortal da Academia Brasileira de Letras — seu livro “Anônima Intimidade” não passou no teste da crítica.

Sentido! O comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, foi visto entrando no Palácio do Jaburu na semana passada. As Forças Armadas gostariam de um militar no Ministério da Defesa, mas Michel Temer tende a optar por um civil.

Ó dúvida O vice ainda não decidiu como será seu primeiro pronunciamento. Parte de seus aliados defende que seja em rede nacional. Outro grupo o aconselha a falar no Palácio do Planalto, logo após assumir, para uma plateia de jornalistas.

APODE0805PAINEL

Vem que cabe Waldir Maranhão disparou telefonemas na quinta-feira (5) a aliados para saber se alguém gostaria de uma carona. Como presidente da Câmara, tem direito a voar de FAB.

Saudação A Frente Brasil Popular espera reunir 10 mil pessoas em frente ao Palácio do Planalto na quinta (12), quando Dilma deve descer a rampa. A ordem é reforçar o número de mulheres no ato.

Não exagera Um aliado de Eduardo Cunha jura que ele não perdeu o reino, somente a majestade. “O centro do poder só saiu do gabinete para a residência oficial”.

Duro de matar Um adversário do peemedebista concorda: “Ele é impossível. E não ficará nada quieto”.

Jogando contra A bancada do PT na Câmara Municipal de SP decidiu patrocinar uma nova proposta de legalização do Uber. Quer criar um texto de consenso para apresentá-lo antes que Fernando Haddad regulamente o serviço via decreto.


TIROTEIO

Por coerência e lealdade, estou motivado a votar a favor da presidente Dilma. Não me sinto mal por estar na contracorrente.

DO EX-MINISTRO ARMANDO MONTEIRO (PTB), que reassume o mandato de senador para votar na sessão do impeachment.


CONTRAPONTO

Querendo fugir do assédio da imprensa, Michel Temer telefonou para Alexandre de Moraes com intuito de sondá-lo para o Ministério da Justiça. Perguntou se ele aceitaria marcar um encontro, mas pediu discrição.
— Teria de ser causalmente. Assim, ninguém fica especulando — disse o vice-presidente.
O atual secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo concordou com o plano.
— Vamos então nos encontrar no Jassa — disse Temer, referindo-se ao seu salão de cabeleireiro em SP.
— Presidente, com essa minha careca, quem vai acreditar que foi por acaso? — indagou Moraes.