Com Cunha em casa, Waldir Maranhão literalmente se senta na cadeira de presidente da Câmara

Por Paulo Gama
Waldir Maranhão (PP-MA), sentado na cadeira principal do gabinete da presidência da Câmara (Paulo Gama/Folhapress)
Waldir Maranhão (PP-MA), sentado na cadeira principal do gabinete da presidência da Câmara (Paulo Gama/Folhapress)

Logo após ter sido notificado pela Justiça sobre a liminar que afastou Eduardo Cunha, o primeiro vice da Câmara, Waldir Maranhão, dirigiu-se ao gabinete da presidência da Casa e sentou-se, sem cerimônias, na cadeira de titular.

Atrás de Maranhão, segue sobre uma estante a foto de Cunha com sua mulher, Cláudia Cruz.

Deputados que estavam na sala se surpreenderam com a rapidez do congressista. Relataram que Maranhão pediu “tranquilidade” e, mesmo ocupando o lugar de Cunha, disse que aguardaria a decisão do plenário do STF.

Cunha, que ainda não saiu da residência oficial da presidência da Câmara, soube da movimentação e não gostou nada da pressa do colega.