Você tem que ficar [no governo] o tempo que o povo permitir, diz Marina em programa na TV

Por Painel

Partidária de novas eleições para a Presidência da República, a porta-voz da Rede, Marina Silva, defende em programa que seu partido levará à TV na noite desta terça-feira (19) que um governante fique no poder “o tempo que o povo permitir”.

Em resposta a estudantes, a ex-senadora, derrotada por Dilma Rousseff em 2014, critica que “comprometa o futuro por causa de uma eleição”.

“Você tem que ficar o tempo que o povo permitir, mas no tempo que ficar, você faça o que tem que ser feito”, diz.

Na peça, a Rede também reforça o vínculo entre Dilma e seu vice, Michel Temer, e diz que a “a grave crise por que passamos não se resolve pelo impeachment”.

“Muitos partidos estão envolvidos em corrupção e usam o poder para evitar denúncias da Operação Lava Jato. O TSE deve apurar o uso do dinheiro da corrupção na campanha Dilma-Temer e, se for comprovado, convocar uma nova eleição”, diz a locutora.

No programa, Marina divide a cena com Alessandro Molon (RJ) e Randolfe Rodrigues, (AP) líderes da Rede na Câmara e no Senado, e com Zé Gustavo (SP), também porta-voz do partido, que se intercalam para responder a perguntas de estudantes.