Ministro do Esporte faz acordo com o governo e decide deixar o PRB, que rompeu com Dilma

Por Painel

O ministro do Esporte, George Hilton, decidiu deixar o PRB, sigla que o indicou para a pasta. O anúncio foi feito há pouco.

O deputado mineiro afirmou que se filiará ao PROS (Partido Republicano da Ordem Social).

O PRB foi o primeiro partido da base aliada a romper com o governo Dilma depois que o processo de impeachment foi deflagrado.

Na ocasião, a sigla anunciou que Hilton deixaria o cargo.

O Palácio do Planalto operou para demovê-lo. Hilton teve duas conversas com a presidente Dilma Rousseff e foi convencido a seguir com o governo. Mas, para isso, teria de mudar de partido.

Veja a mensagem divulgada há pouco por Hilton em sua página no Facebook:

NOTA À IMPRENSA

A partir da data de hoje, comunico aos brasileiros e, em especial ao bravo povo de Minas Gerais, a quem muito orgulhosamente represento no Congresso Nacional, que não faço mais parte do Partido Republicano Brasileiro (PRB).
Me desfilio por entender que, neste momento, nós, homens e mulheres que atuam na vida pública, devemos nos empenhar no sentido de desfazer conflitos, evitar injustiças e trabalhar com afinco pela normalidade democrática e pela solidez das instituições nacionais.

Entendo que tal missão, nesses dias sombrios, implica em apoiar o governo da presidenta Dilma Rousseff, eleito pela maioria do povo brasileiro numa disputa limpa e regular.
Assim, após um diálogo franco e de um convite que muito me honrou, filiei-me ao Partido Republicano da Ordem Social (PROS).
Atuarei com toda a minha capacidade e com todas as minhas forças para que o Brasil retome o caminho da serenidade, da paz e do desenvolvimento.
George HiltonDeputado federal licenciado
Ministro de Estado do Esporte