Senado costura acordo para empurrar com a barriga julgamento de Delcídio até decisão do STF

Por Painel

Olha o acordão aí A cúpula do Senado decidiu fazer operação-padrão para não julgar Delcídio do Amaral ao menos até que o STF se pronuncie sobre a denúncia contra o petista. O plano é enrolar o processo no Conselho de Ética, empurrando com a barriga a nomeação do novo relator do caso e esticando os prazos da comissão. Para os caciques do Senado, prosseguir com os trâmites agora abriria um precedente perigoso para os demais implicados na Lava Jato, entre eles o presidente Renan Calheiros.

Sobrevivência Os principais partidos da Casa compartilham o barco da Lava Jato. Estão nele três nomes do PMDB, Renan, Valdir Raupp e Romero Jucá; três do PT, Gleisi Hoffmann, Humberto Costa e Delcídio; dois do PP, Ciro Nogueira e Benedito de Lira, e um do PTB, Fernando Collor.

Espírito de corpo A oposição também não fica de fora: Aloysio Nunes, do PSDB, é alvo de inquérito desmembrado da operação. José Agripino, do DEM, também tem inquéritos abertos no Supremo, mas fora da Lava Jato.

Vai que eu vou Em conversas reservadas, Renan tem questionado: se o Supremo ainda não se posicionou sobre o caso de Delcídio do Amaral, por que o Senado teria de se antecipar?

Liga para mim Depois de tanto silêncio do Planalto, o ministro Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo) vai procurar o antigo líder do governo para conversar.

Pre-pa-ra Com a prisão pedida pelo Ministério Público, o ex-senador Luiz Estevão vive um duplo drama: ele casa uma de suas filhas neste sábado. “A festa vai acontecer, esteja eu onde estiver. Se, em condições normais, meu desejo é ficar solto, imagine neste dia”, diz ele.

bandeja

Bobeou Segundo aliados de Eduardo Cunha, ao nomear como vice-líderes deputados que tinham prometido voto no rival, Hugo Motta (PB), Leonardo Picciani acabou entregando quem fez jogo duplo na eleição da liderança do PMDB e traiu o grupo do presidente da Câmara.

Contramão O número de pessoas que viajaram de avião no Brasil em janeiro caiu 4,7% frente a dezembro. Lá fora, contudo, o volume de passageiros cresceu 8,2% no período, segundo relatório que será divulgado nesta sexta (26) pela Anac.

Trégua A Odebrecht Óleo e Gás conseguiu mais prazo para recompor as garantias de uma dívida bilionária com credores internacionais. É a segunda vez que os investidores aceitam prolongar as negociações. Em dezembro, a empresa pedira mais tempo.

Sem contágio A cúpula da Odebrecht, que controla a empresa, acompanha com atenção o caso, mas tem dito a bancos que não há razão para pânico: o grupo não é fiador da dívida — ou seja, em caso de calote, a holding ficaria protegida.

Não queremos O Conselho Federal de Medicina ficará contra a proposta de retorno da CPMF. “Não falta tributo. O que falta é planejamento e gestão eficaz do dinheiro público”, diz Carlos Vital, presidente da entidade.

Vai começar Celso Russomanno (PRB-SP) se reuniu na quinta (25) com os presidentes dos 44 diretórios da sigla. O evento foi uma espécie de largada da pré-campanha à Prefeitura de SP.

Meus números Levantamento conduzido pelo comitê de João Doria indicou que ele ganharia as prévias tucanas para escolha do candidato a prefeito de SP, com 51% dos votos. A medição ocorreu por telefone, de 18 de janeiro a 18 de fevereiro, com 2.536 filiados.

Impacto A sondagem, portanto, foi feita antes da revelação dos áudios em que aliados de Doria dizem ter recebido ajuda financeira para atuar em sua pré-campanha. A notícia arranha a imagem do tucano, mas dificilmente a ponto de tirá-lo do páreo.


TIROTEIO

A oposição é monotemática e não consegue apresentar propostas para o Brasil. Eles estão todos obcecados pelo impeachment.

DO MINISTRO RICARDO BERZOINI (Secretaria de Governo), sobre as recentes pressões dos adversários para tirar a presidente Dilma Rousseff do cargo.


CONTRAPONTO

Bancada fiel

Em meio ao ti-ti-ti gerado pelas polêmicas declarações de Mirian Dutra sobre o ex-amante Fernando Henrique Cardoso, acusado de bancar parte das despesas da jornalista no exterior por meio de uma empresa, um empresário se lembrou de uma conversa antiga:
— Não esqueço as palavras de um senador quando estourou a crise de Renan Calheiros e Mônica Veloso…
E completou, provocando risos:
— Se juntássemos todos os senadores que têm filho fora do casamento, daria para aprovar uma Proposta de Emenda à Constituição — disse o gaiato, referindo-se ao alto quorum exigido para passar uma PEC no Congresso.