Ministério da Fazenda cogita antecipar reforma fiscal para este ano

Por Painel

É pra já A Fazenda cogita antecipar para este ano a reforma que pretende fixar, a partir de 2017, um teto para o gasto público com um regime flexível de meta fiscal. A mudança no calendário, segundo integrantes da Esplanada, serviria para incluir na reforma a proposta de alongar a dívida dos Estados em cerca dez anos. A antecipação, por outro lado, afastaria a hoje remota hipótese de a equipe econômica conseguir fechar 2016 com uma economia de despesas equivalente a 0,5% do PIB.

Contrapartida Para integrantes do governo, diversos Estados brasileiros estão a ponto de quebrar, mas não é possível conceder mais prazo para o pagamento de suas dívidas dentro do atual modelo fiscal e com o caixa federal completamente engessado.

É com ela Após o Carnaval, Dilma Rousseff decide se envia agora ao Congresso um projeto de lei propondo a aplicação imediata das mudanças ou se mantém a vigência do projeto apenas para o ano que vem.

Mãos de tesoura A presidente também definirá na próxima semana o tamanho do corte de gastos que fará no Orçamento deste ano. Nelson Barbosa, titular da Fazenda, pediu um contingenciamento “crível”, mesmo que fique abaixo do bloqueio de quase R$ 80 bilhões feito em 2015.

Temos armas Apesar de dizer o contrário, o governo está disposto a liberar emendas a deputados que precisem de um “empurrão final” para apoiar Leonardo Picciani (RJ) à reeleição para a liderança do PMDB na Câmara.

Sei não No Planalto, as contas de Picciani, que afirma ter 40 votos dos 67 deputados da bancada, é vista como “um tanto otimista”.

Papel passado Dilma publica hoje a sanção, sem vetos, do novo Código de Processo Civil. O texto mantém o dispositivo que assegura um filtro para a apresentação de recursos ao STF e ao STJ, evitando que os escaninhos dos tribunais superiores fiquem entupidos.

Mexam-se Os governadores não sabem mais o que fazer para sensibilizar o STF a julgar o processo de distribuição dos royalties do petróleo. A relatora, ministra Cármem Lúcia, liberou o caso para julgamento em 2014, mas o presidente Ricardo Lewandowski ainda não o incluiu na pauta.

Agora vai Depois de um longo verão, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, finalmente se reuniu com o ex-presidente Lula e com a cúpula do PT para tratar de sua campanha à reeleição. Foi o primeiro encontro do gênero.

Sola de sapato Haddad disse aos demais que fará 40 agendas na periferia até abril e que estará cada vez mais nas ruas daqui por diante.

Prévias Pesquisa encomendada pelo PSDB ao Instituto GPP sobre a eleição municipal em SP mostra os candidatos tucanos em quarto lugar em todos os cenários. Ricardo Tripoli aparece como o mais bem colocado entre os correligionários, com 7,2% das intenções de voto. João Doria tem 5,9% e Andrea Matarazzo, 3,7%.

apode0502painel

Pergunta lá O ator Antonio Duarte de Almeida Júnior, que ficou conhecido pelos comerciais do Posto Ipiranga, será candidato a vereador pelo PHS em São Paulo.

Te dá asas A Anac divulga nesta sexta-feira (5) levantamento mostrando que, em 2015, com 103 milhões de passageiros transportados, a aviação comercial brasileira não registrou nenhum acidente aéreo — com ou sem fatalidades.

Visita à Folha Paulo Skaf, presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), visitou ontem a , onde foi recebido em almoço. Estava acompanhado de Guilherme Barros, assessor de imprensa, André Rebelo, assessor de assuntos estratégicos, e Sebastião Ruiz Junior, assessor.


TIROTEIO

Lula é o primeiro caso do mundo de alguém que se gabava de saber tudo e, ao mesmo tempo, de nunca saber de nada.

DO DEPUTADO CAIO NARCIO (PSDB-MG), sobre as suspeitas de que Lula seria dono de um tríplex e de um sítio, ambas negadas pelo ex-presidente.


CONTRAPONTO

Me inclua fora dessa 

Na primeira reunião do ano entre líderes da Câmara Municipal, o vereador Adilson Amadeu (PTB), defensor da proibição do aplicativo Uber em São Paulo, fez duras críticas ao prefeito Fernando Haddad (PT), que abriu consulta pública para regulamentar o serviço.
— Ele não está habilitado para ser prefeito desta cidade. E mais: vou pedir uma junta médica com um neurologista, pois deve estar faltando oxigênio no cérebro do prefeito. Vou até pedir ajuda do meu nobre colega, vereador Gilberto Natalini (PV), que é médico…
— Sou gastroenterologista! — disse, imediatamente, Natalini, interrompendo Amadeu.