Indústria envia carta ao governo dos EUA contra posição do Brasil em lista sobre trabalho forçado

Por Painel

Vice de novo A indústria decidiu contestar a presença do Brasil na lista negra do Departamento do Trabalho dos EUA. Há anos, o país aparece em segundo lugar, com 16 setores onde há uso de trabalho forçado ou infantil. A Índia lidera. O temor é que haja dano às exportações.

A regra não é clara A CNI enviou documento ao governo dos EUA nesta segunda-feira (4) questionando a metodologia da pesquisa. Afirma ainda que o Brasil é prejudicado por dar visibilidade aos casos ao tentar combatê-los enquanto outras nações omitem as irregularidades.

Leia íntegra da coluna aqui.