Com pagamento das pedaladas, BNDES terá cerca de R$ 15 bilhões para novos empréstimos

Por Painel

Caso pensado Não foi só para bancar o responsável que o governo pagou a conta integral das “pedaladas fiscais” em 2015. Ao quitar a dívida com o BNDES, por exemplo, a Fazenda deu fôlego ao banco para expandir o crédito e auxiliar Dilma na tentativa de ressuscitar o PIB.

Dinheiro na roda Devem restar ao BNDES cerca de R$ 15 bilhões para novos empréstimos. A prioridade será o capital de giro de empresas.

Leia a íntegra da coluna aqui.