Ministro da Fazenda deve pedir para que atual secretário do Tesouro fique no cargo

Por Painel

Chave do cofre Novo titular do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa quer manter no cargo o principal secretário de Joaquim Levy. Segundo interlocutores, o ministro deve pedir que Marcelo Saintive continue no comando do Tesouro Nacional por, pelo menos, mais algum tempo. Antes mesmo da troca de guarda na equipe econômica, o secretário já havia dito que deixaria o posto em dezembro. O governo está empenhado em mostrar que a estrutura essencial da política de gastos não será modificada.

Pedagogia Marcelo Saintive, a propósito, foi aluno de Nelson Barbosa na UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro).

Mala e cuia Dyogo Oliveira será o secretário-executivo da Fazenda, posição que também ocupava no Ministério do Planejamento.

Baixa temporada O ministro da Fazenda vai mudar o comando das secretarias de Política Econômica, responsável por formular iniciativas para a retomada do crescimento, e de Acompanhamento Econômico, que toca a agenda de concessões públicas.

Rótulo Ex-alunos afirmam que, quando professor, Barbosa se autodenominava um “estruturalista”.

Keynes O chamado estruturalismo latinoamericano, forjado na década de 50, prega um desenvolvimento baseado na produção industrial com forte presença do Estado. Em linhas gerais, é uma corrente também mais tolerante a deficit fiscais.

Q.I. Foi Joaquim Levy quem sugeriu à presidente Dilma Rousseff que colocasse o advogado Valdir Simão no Planejamento.

Tá estranho Nem amigos nem inimigos. Ninguém entende o comportamento beligerante do vice Michel Temer.

Sósia Sempre discreto e econômico nas palavras, Temer surpreendeu ao decidir subir no ringue com Renan Calheiros e ao atuar para destituir Leonardo Picciani (PMDB-RJ) da liderança da bancada.

Cativeiro Aliados atribuem a metamorfose do vice à ansiedade de assumir a Presidência. Já adversários alegam que ele age assim por estímulo de Eduardo Cunha. O Planalto tem a teoria de que Temer seria alvo de algum tipo de ameaça por parte do presidente da Câmara.

Preterido O senador Cristovam Buarque está furioso com o presidente do PDT, Carlos Lupi. Para o congressista, Lupi diz que o partido tem dois pré-candidatos à Presidência da República em 2018, mas só Ciro Gomes é convidado para as convenções regionais.

Passa no RH “O sentimento é o mesmo de quando fui demitido pelo telefone: desrespeito”, desabafa o senador, lembrando-se de como foi dispensado do Ministério da Educação pelo então presidente Lula.

Chefe mandou Cristovam Buarque afirma que não vai aceitar calado que o PDT expulse o parlamentar que votar a favor do impeachment de Dilma. Ele conta que ainda não decidiu se votará pela deposição da presidente.

apode2112paiinel (3)
Santa Claus Policiais federais da Lava Jato brincavam na semana passada que, com um “saldo positivo” de detenções graúdas, “até Papai Noel pode receber a visita do japonês”.

Na moita Os tucanos Andrea Matarazzo, José Aníbal, Ricardo Trípoli e Bruno Covas andaram confabulando muito na semana passada.

Lacrou Pré-candidatos à prefeitura de São Paulo, eles ensaiam decidir juntos sobre quem do partido deve disputar a sucessão municipal.

Premiê Integrantes da OAB começam a discutir a proposta de transformar o Brasil em regime parlamentarista. Mas ainda não haveria consenso interno sobre a medida.


TIROTEIO

Matemática não é o forte da Secretaria de Segurança de SP. Se mentem sobre homicídios, imagine sobre um ato pró-Dilma.
DE RAIMUNDO BONFIM, chefe da Central de Movimentos Populares, sobre o cálculo subestimado de 3 mil manifestantes na Paulista contra o impeachment.


CONTRAPONTO

Talking to me? 

No início do mês, uma comitiva de deputados federais e estaduais viajou a Israel para reuniões oficiais. Os parlamentares foram recebidos por Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro israelense. Após falar sobre as relações entre os dois países, o premiê se colocou à disposição para responder perguntas.
O deputado Fernando Capez (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, não se fez de rogado:
— Por que não se preparar para selar a paz com os palestinos? — atirou.
Netanyahu respirou e, fitando o deputado, devolveu:
— O Sr. quer falar de Justiça? Vou te falar sobre Justiça!