PT reagirá à decisão do MP de cobrar de partidos dinheiro da Lava Jato

Por Painel

Recuperação judicial A informação de que o Ministério Público pretende cobrar de partidos o dinheiro desviado na Lava Jato e responsabilizá-los pelo esquema de corrupção tem potencial para varrer do mapa político gigantes como o PT e o PMDB. Ciente do perigo, o petista Rui Falcão, presidente nacional da sigla, buscará os dirigentes dos demais partidos para alinhavar uma reação conjunta. Mesmo que não percam o registro, o mero ressarcimento inviabilizaria a sobrevivência dessas legendas.

Massa falida A ordem é combater a tese dentro e fora da Justiça. Se nada disso adiantar, a solução poderia culminar, no limite, na criação de um novo partido, deixando a dívida para trás.

Cravo e ferradura A Petrobras divulgará esta semana seu balanço referente ao terceiro trimestre com uma “paulada” no resultado contábil da empresa em decorrência da alta dólar. Já o resultado operacional salvou a petroleira de uma performance ainda pior no período.

Dinheiro aí A Caixa até hoje não liberou o empréstimo de R$ 2 bilhões acertado com a Petrobras. Em abril, às vésperas de apresentar o balanço, a petroleira anunciou ao mercado que o banco estatal havia “pré-aprovado” a operação.

São Tomé Tanto a Fazenda quanto a Comissão Mista de Orçamento estão céticos sobre a possibilidade de arrecadar R$ 10 bilhões em 2016 com a venda de terrenos na Amazônia, proposta pelo senador Acir Gurgacz (PDT-RO).

Chá de sumiço Os parlamentares também querem voltar à carga pelas receitas que iriam do Sistema S para o Orçamento. A proposta foi anunciada pelo governo, mas a medida provisória nunca foi publicada. “Esse assunto vai voltar”, promete Rose de Freitas (PMDB-ES).

apode1011paiinel

Faz de conta Fausto Pinato (PRB-SP), o relator do processo de cassação de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), está recebendo “media training” para ajudá-lo a aguentar a pressão.

Na trave 1 Os gastos do governo Alckmin com funcionalismo superaram o nível de alerta da Lei de Responsabilidade Fiscal nos dois primeiros quadrimestres do ano –chegaram a 46,18% da receita, quando o nível de alerta é de 44,1%. A lei determina uma notificação formal pelo Tribunal de Contas.

Na trave 2 Na avaliação do TCE, com a soma de setembro e outubro, os gastos devem extrapolar também o limite prudencial, de 46,55%. Se ultrapassarem 49%, conselheiros veem motivo para reprovar as contas.

Aval Entidades ligadas aos direitos dos consumidores lançaram uma campanha para pressionar o Tribunal de Justiça paulista a manter a constitucionalidade da lei estadual que torna obrigatório o aviso ao consumidor antes de sua inclusão nos cadastros de proteção ao crédito.

Assinatura A discussão já chegou ao Supremo Tribunal Federal, que também julgará a constitucionalidade da lei de autoria de Rui Falcão, presidente do PT.

É que… Caciques peemedebistas se revoltaram com ironia de Fernando Haddad em palestra para estudantes da USP na semana passada. Exigem que Gabriel Chalita, secretário do prefeito, faça críticas públicas ao petista.

… me escapuliu Dando risada, Haddad alfinetou Marta Suplicy e disse que é “tão mais fácil” mudar de partido do que ficar no PT. “Tem partidos tão mais éticos, como o PMDB, por exemplo”, disparou, para risos e aplausos dos estudantes.

Armistício? A fala de Haddad aconteceu dias depois de ele ter se encontrado com o vice Michel Temer para desfazer um mal-entendido anterior. O prefeito tinha dito que o PMDB não está cumprindo um acordo que fez com o PT para a disputa de sua sucessão na prefeitura.


TIROTEIO

O secretário de Segurança do governo de Geraldo Alckmin vai maquiar estatísticas, quero ver é esconder os corpos.

DO DEPUTADO ESTADUAL LUIZ FERNANDO (PT), sobre a manobra do governo paulista para reduzir o número de homicídios em São Paulo.


CONTRAPONTO

Vice de novo

Flamenguista notório, Chico Alencar (PSOL-RJ) levou o fanatismo para o palco do prêmio Congresso em Foco, no começo do mês passado.
Divulgados os nomes iniciais na disputa pelo título de deputado mais bem avaliado, sobraram Alencar e o colega de bancada Jean Wyllys (PSOL-RJ) como favoritos para os dois primeiros lugares. Ao ser anunciado no segundo lugar, Alencar lembrou a fama do rival do Flamengo, de sempre ser derrotado nas finais:
–Não sou vascaíno, mas fiquei super-honrado com o vice –brincou, arrancando risos dos colegas.