Ação do TSE contra Dilma amplia adesão do PMDB ao impeachment

Por Painel

Lenha na fogueira A decisão do TSE de abrir a ação que pode anular as eleições de 2014 empurrará mais o PMDB para o barco do impeachment, avalia a cúpula do partido. Isso porque, na hipótese de cassação do diploma eleitoral da presidente Dilma Rousseff, o vice Michel Temer também seria atingido. “Melhor perder Dilma do que perder Dilma e Michel”, diz um peemedebista. O julgamento seria um instrumento de pressão sobre os que ainda estão reticentes em relação ao impeachment.

Bagunça A ação do TSE, portanto, pode mudar todo o cenário político em Brasília, independentemente de seu desfecho. O partido espera a indicação do relator do caso, na semana que vem, para calcular os próximos passos.

Cautela O Planalto teme a escolha de Gilmar Mendes para a relatoria. Próximo a dirigentes do PSDB, o ministro tem feito críticas contundentes ao PT. Apesar dos petardos, a defesa de Dilma não pretende pedir a suspeição do juiz, como fez no TCU em relação a Augusto Nardes.

Tudo menos isso Se o TSE reunir em uma só as quatro ações que tramitam na corte contra a presidente, como devem pleitear os petistas, os advogados de Dilma consideram mais fácil manter a relatoria longe das mãos de Gilmar Mendes.

Relógio Em conversas reservadas, o presidente do TSE, José Dias Toffoli, tem afirmado que o processo de investigação deve durar entre dois e três meses. O prazo, entretanto, é visto como otimista pelo governo.

Torcida organizada Deputados de oposição organizaram caronas e partiram em caravana para assistir ao julgamento das contas de Dilma no TCU. A ala onde sentam os tucanos no plenário da Câmara ficou esvaziada.

É teu Na reunião de líderes com Ricardo Berzoini, Celso Russomanno (PRB-SP) disse ao titular da Secretaria de Governo que, se a relação com o Planalto continuar como está, o partido abre mão do Ministério do Esporte.

Bic O PRB já tinha relatado ao governo a insatisfação de, mesmo com uma bancada de 20 deputados, “ter a caneta, mas não a tinta” da pasta.

Péra lá A devolução do cargo não se consumou. Berzoini pediu dez dias para colocar a secretaria para funcionar.

Boliche Após o revés no TCU, um importante ministro da Esplanada definiu como um “strike” as sucessivas derrotas do governo nos últimos dias. Para o auxiliar presidencial, ou Dilma recompõe urgentemente a coalizão, ou o Congresso também rejeitará as suas contas.

Siga… A defesa de Ricardo Pessoa, dono da UTC, reúne documentos para tentar provar que os valores doados à campanha de reeleição de Dilma vieram de caixa único da empreiteira, e não de contrato específico da Petrobras.

… o dinheiro Para isso, os advogados usarão o grampo da própria Polícia Federal com a troca de mensagens entre Pessoa e Walmir Pinheiro, ex-diretor financeiro da UTC, falando em resgatar R$ 5 milhões das contas da empresa no banco.

Argumento A defesa de Pessoa dirá que o resgate se refere à retirada de dinheiro que estava em aplicações financeiras da companhia.

unnamed

Chão de giz A pós-graduação da Faculdade de Direito da USP criou uma disciplina inspirada na Operação Lava Jato: “Corrupção na Administração Pública”.

Visita à Folha Frederico Curado, diretor-presidente da Embraer, visitou ontem a Folha, a convite do jornal, onde foi recebido em almoço. Estava acompanhado de Nelson Salgado, vice-presidente de relações institucionais e sustentabilidade, Saulo Passos, diretor de comunicação corporativa, e Marcio De Meo, assessor de comunicação para assuntos institucionais.


TIROTEIO

Cobramos uma reforma que reflita o plenário. Essa foi feita para resolver os problemas só do PMDB em detrimento de todo o resto da base.

DE MAURÍCIO QUINTELLA (AL), líder do PR na Câmara, sobre os motivos por que a base não deu quorum nas duas sessões que analisaria os vetos de Dilma.


CONTRAPONTO

Linha cruzada

Vice-líder do governo na Câmara, Silvio Costa (PSC-PE) criticava, no plenário, o relator das contas de Dilma no TCU (Tribunal de Contas da União), Augusto Nardes.
–Esse Nardes nem é um nerd…
Alberto Fraga (DEM-DF) interrompeu a fala do colega:
–É inaceitável que um parlamentar ofenda um ministro do TCU com palavras de baixo calão!
–Mas qual palavrão o senhor ouviu da boca de Silvio Costa? –indagou o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ).
–Ele disse que o Nardes era um m… –respondeu Fraga, dizendo desconhecer a expressão “nerd”, para surpresa e risos dos colegas.
O mal-entendido foi desfeito.