Bicudo citará procurador do TCU para apontar ‘gravidade’ em pedaladas

Por Paulo Gama
Hélio Bicudo, fundador do PT, que pede o impeachment de Dilma (Alan Marques – 31.jan.12/Folhapress)

O jurista Hélio Bicudo pretende aproveitar o prazo de dez dias aberto por Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para que faça adequações formais no pedido de impeachment de Dilma Rousseff para apresentar novos documentos à Câmara.

O ex-fundador do PT e a advogada Janaina Paschoal, que assinam a peça, vão incluir manifestações do procurador do Tribunal de Contas da União, Julio Marcelo Oliveira, em audiência no Senado no início de setembro.

Para os advogados, dois trechos são mais relevantes.

O primeiro deles diz que “as irregularidades identificadas são de extrema gravidade, porque envolvem valores vultosos e afrontaram pontos centrais da Lei de Responsabilidade Fiscal”. “Os exames permitiram verificar que não houve apenas as pedaladas fiscais, mas também fraudes orçamentárias que propiciaram a pedalada financeira.”

O segundo, que o tema diz respeito “diretamente à estabilidade da economia do país, à sustentabilidade do crescimento econômico, à confiabilidade dos números do país e à credibilidade da nossa nação perante as outras nações do mundo”.