Sou aplaudido em todo restaurante a que vou, diz Cunha a peemedebistas

Por Paulo Gama

Em almoço oferecido em sua homenagem pela bancada do PMDB da Câmara, o presidente Eduardo Cunha ironizou petistas de maneira indireta e disse que, apesar da denúncia apresentada contra ele na Lava Jato, não enfrenta problemas para frequentar restaurantes.

“Sou aplaudido em todo restaurante a que vou”, disse, segundo relatos de participantes.

Ele voltou a dizer que sua denúncia na Lava Jato é fruto de “perseguição política” — ele foi acusado por Julio Camargo de ter pedido US$ 5 milhões em propina de recursos desviados da Petrobras.

O almoço foi organizado pelo líder Leonardo Picciani (RJ) para sinalizar união com Cunha, depois dos atritos causados desde que ele abriu uma interlocução direta com o Palácio do Planalto.