Movimento da oposição a favor do impeachment teve sinal verde de Aécio

Por Painel

Vão indo na frente O presidente do PSDB, Aécio Neves, foi consultado por líderes de quatro partidos de oposição sobre o lançamento do movimento pró-impeachment de Dilma Rousseff, formalizado nesta terça-feira. Apesar de não querer assumir a dianteira do grupo, o senador mineiro deu sinal verde para que os deputados trabalhem pelo afastamento de Dilma. O aceno foi recebido pelos deputados como sinal de que uma aliança entre PSDB e PMDB na hipótese de queda se tornou mais viável.

Três em um O grupo tentará adicionar ao pedido de impeachment protocolado por Hélio Bicudo peças de Ives Gandra Martins e Miguel Reale Júnior. Deputados devem entrar em contato com os dois nos próximos dias.

Tenho dito Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi consultado por um deputado que, antes de aderir formalmente, queria saber se o presidente da Câmara via possibilidade de o impeachment prosperar. Depois da conversa, decidiu participar do movimento.

Diz que fui por aí Depois do giro de Michel Temer pela Rússia e pela Polônia, Renan Calheiros (PMDB-AL) também sairá em missão oficial. Passará dez dias na China no final de setembro.

APODE0909PAINEL

Confraria O grupo que articula as ações pró-impeachment elegeu a casa de Heráclito Fortes (PSB-PI) como quartel-general. Motivo: a adega estrelada do deputado.

Atestado Para evitar ruídos, Temer avisou previamente a Dilma e Aloizio Mercadante (Casa Civil) que precisaria faltar à reunião de coordenação política marcada para a manhã de terça.

Não fica… Integrantes da campanha de Dilma lembram que Edinho Silva (Secom), então tesoureiro, era um dos que mais despachavam diretamente com a candidata.

… na chuva Dada a proximidade, auxiliares da petista não apostam, no momento, em saída do ministro –que, se deixasse o governo, perderia o foro privilegiado e cairia na alçada de Sergio Moro.

De leve Ministros do STF classificam como frágeis as evidências contra o ministro Aloizio Mercadante (Casa Civil) e o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), alvos da delação premiada do empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC.

Vamos ver Ainda assim, integrantes da corte acham que o relator Celso de Mello deve autorizar a abertura do inquérito contra ambos.

Fica O PT lançou um movimento para tentar conter as defecções em São Paulo, batizado de “PT em Ação”.

Vai ter bolo Segundo informativo interno da seção paulista, a ideia é subsidiar filiados com “informações que qualifiquem o debate de oposição” ao PSDB e de defesa das gestões petistas.

Debandada 1 Rafael Agostini, prefeito de Jaú, já comunicou à direção petista que está de saída do partido rumo ao PSB Márcio França.

Debandada 2 O PT detectou também movimentação de vereadores para deixar o partido. Por isso, o diretório paulista baixou, semana passada, resolução para requerer o mandato dos parlamentares que saírem da sigla.

Menos dois No cenário nacional, o PT já conta com a saída do deputado federal Odorico Monteiro (CE). Ele se junta a Weliton Prado (MG), que pediu à Justiça Eleitoral desfiliação por justa causa.

Revoada O PSDB paulista quer filiar cerca de 30 prefeitos e ex-prefeitos. Já confirmaram adesão o prefeito de Itaquaquecetuba, Mamoru Nakashima (ex-PTN), e o ex-prefeito de Ribeirão Pires, Clóvis Volpi, que sai do PTB para ser candidato em Mauá.

Visita à Folha Ricardo Patah, presidente nacional da UGT (União Geral dos Trabalhadores), visitou ontem a Folha. Acompanhado de Antenor Braido, jornalista.


TIROTEIO

É um tiro no pé e o efeito será de ainda mais queda na arrecadação. No varejo já é possível ver a volta do fantasma da informalidade.

DE FLÁVIO ROCHA, presidente da Riachuelo, sobre a declaração do ministro Joaquim Levy (Fazenda) de que o governo pode aumentar o Imposto de Renda.


CONTRAPONTO

Nova base aliada

Na semana passada, quando o plenário da Câmara discutia o aumento da taxação dos bancos com a CSLL (Contribuição Social sobre Lucro Líquido), os deputados Chico Alencar (PSOL-RJ) e Ivan Valente (PSOL-SP) apresentaram a posição favorável do partido.
–É impressionante o discurso hipócrita e cínico daqueles que dizem ‘coitados dos bancos’ e que eles passarão a conta adiante. O banqueiro é quem tem que pagar a conta da crise –discursou Valente.
Logo em seguida, o vice-líder do governo Silvio Costa (PSC-PE) foi a um dos microfones do plenário:
–O governo segue a orientação do PSOL.