Alckmin chamou PT de ‘praga’ para marcar posição em relação a Aécio

Por Painel

Morde e assopra A declaração de Geraldo Alckmin ao comparar o PT a uma praga surpreendeu até mesmo assessores do tucano, conhecido pelo estilo diplomático. A fala dura teve como objetivo, segundo interlocutores do governador paulista, arrefecer as críticas de que ele se mantém em cima do muro sobre o governo federal, perdendo protagonismo para o senador Aécio Neves (PSDB-MG). A crítica foi pontual e Alckmin não deve repeti-la, uma vez que depende de repasses da União.

Em casa 1 Aécio começa nesta segunda-feira uma ofensiva para tentar retomar a hegemonia política em Minas Gerais, perdida em 2014.

Em casa 2 O senador tucano reúne apoiadores em ato público, modelo que pretende repetir uma vez por mês até lançar um candidato a prefeito de Belo Horizonte.

Break Após dizer que Dilma deveria renunciar, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso deve submergir nos próximos dias. Nesta semana, ele não tem eventos públicos marcados.

Caloi Parecer feito por técnicos do Tribunal de Contas da União mostra que a presidente Dilma liberou créditos suplementares por decreto, sem passar pelo Congresso, o que é expressamente vedado pela Constituição.

Chico… Marco Aurélio de Carvalho, advogado do PT que estava com José Eduardo Cardozo ontem —quando o ministro da Justiça foi hostilizado na Paulista—, defende que o partido reaja com humor às manifestações.

… e Francisco “Quem sabe não está na hora de fazermos uma coxinha inflável e colocar ela para percorrer o país?”, sugere Carvalho, como resposta ao Lula inflável.

Deixa disso 1 Dentro do Conjunto Nacional, Cardozo teve que interferir numa discussão acalorada, quando clientes da livraria Cultura começaram a chamar os manifestantes de fascistas.

Deixa disso 2 “Calma, gente, estamos em uma democracia. E vocês não estavam aqui para se manifestar contra mim?”, disse Cardozo.

Tudo em paz Um médico que havia xingado Cardozo na Paulista seguiu o ministro até a livraria para se desculpar. Disse que, apesar de discordar do governo petista, havia passado do limite.

Como é? O delegado que registrou o caso do furo no boneco inflável do ex-presidente Lula, na sexta, levou um susto quando foi informado do ocorrido. Inicialmente, disseram a ele apenas que “esfaquearam o Lula”.

Efeito retardado Apesar de ter vindo à tona em junho, em depoimento na Lava Jato, o termo “pixuleco” só virou piada na internet em agosto, segundo a ferramenta de monitoramento do Google. A principal busca relacionada é “pixuleco significado”.

apode3108painell

Papo de salão Nas últimas vezes em que cortou o cabelo, o senador Fernando Collor (PTB-AL) —alvo da Lava Jato— pediu ao seu cabeleireiro para ir a uma cabine reservada. Ele tem receio de ser alvo de xingamentos das madames que frequentam o salão Helio Diff, no Lago Sul.

Turismo express O ministro Henrique Eduardo Alves (Turismo) levou três multas por trafegar acima do limite de velocidade na ponte Newton Navarro, ponto turístico de Natal, apenas neste ano. O peemedebista também tem outra infração em aberto, por dirigir na contramão.

Crise capital 1 Lideradas pela OAB, as confederações nacionais de Indústria, Saúde e Transporte —que organizaram manifesto sobre a crise no governo Dilma— chegaram a articular um movimento contrário à volta do CPMF.

Crise capital 2 Antes do recuo do governo, prepararam manifesto atacando a “solução simplista” e prometiam uma campanha ampla contra o novo imposto.


TIROTEIO

Recompensa é coisa de filme de velho oeste. Se essa é a ideia de Alckmin para achar os autores da chacina, melhor chamar o Ringo.

DA DEPUTADA BETH SAHÃO (PT), líder da minoria na Assembleia paulista, sobre a recompensa de R$ 50 mil por informações sobre a chacina em Osasco.


CONTRAPONTO

Cri, cri, cri

Logo após Mário Covas Neto, presidente do PSDB paulistano, convidar Bia Dória, mulher de João Dória Jr., para compor a mesa do evento em que o marido apresentou sua pré-candidatura à Prefeitura de São Paulo, o empresário pediu o microfone:

—Também faço questão de que esteja aqui ao nosso lado na mesa a Janice, do PSDB Mulher. Vem cá, Janice! —disse, chamando a presidente, Janice Massabni Martins.

Em meio a aplausos, tucanos começam a gesticular em direção à mesa, sinalizando que ela tinha ido embora. Quando percebeu, Dória afirmou, constrangido:

—Mesmo na sua ausência, quero saudá-la.