Peemedebistas pressionam Temer a deixar articulação política do governo

Por Painel

Forçando a porta Presidentes de diretórios estaduais do PMDB preparam uma carta aberta ao vice Michel Temer pedindo que ele abandone imediatamente a articulação política do governo Dilma Rousseff –decisão que ele já tomou, mas que ainda não tem data para ocorrer. O grupo também deve engrossar o coro dos setores que pedem a antecipação do congresso do partido, previsto para novembro, que vai deliberar sobre a permanência ou não do PMDB na base aliada da presidente.

Transição O ministro Eliseu Padilha (Aviação Civil), que vinha auxiliando Temer na montagem dos escalões inferiores do governo, já tem tratado com auxiliares de Dilma no Planalto da passagem de suas atribuições.

Alô alô Bombeiros do PT passaram o fim de semana procurando o vice para dissuadi-lo de deixar a articulação política do governo. Emissários do ex-presidente Lula também fizeram contato com auxiliares de Temer.

Desgoverno? O núcleo palaciano vai tentar manter a dupla para evitar mais problemas de governabilidade.

Wally Peemedebistas passaram a sexta-feira especulando no grupo de WhatsApp da bancada quais foram os deputados do partido que assinaram o manifesto pela saída de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da presidência da Câmara. Ninguém se acusou.

Visita 1 José Eduardo Cardozo (Justiça) se reuniu durante uma hora e meia com Rodrigo Janot na noite de segunda-feira passada. Chegou à Procuradoria-Geral da República às 20h com carro não oficial e saiu às 21h30.

Visita 2 O encontro com Janot constava como compromisso da agenda do ministro, às 18h30. Cardozo afirmou que trataram do contingenciamento do fundo penitenciário, assunto que deve motivar nova reunião dos dois nesta semana.

Devagar… A oposição da cidade de Rio Bonito (RJ) à prefeita Solange Almeida (PMDB), peça-chave da acusação contra Cunha, quer esperar o STF aceitar a denúncia contra ela para entrar com pedido de cassação.

… com o andor Como a prefeita tem maioria na Câmara, os vereadores acham difícil levar o processo adiante antes de uma resposta do Supremo sobre a denúncia.

Segue o jogo Após a denúncia de Janot, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) participa de debate nesta segunda-feira na Assembleia paulista que discutirá a PEC que amplia autonomia dos Estados. Dividirá a mesa com os senadores José Serra (PSDB-SP), Aloysio Nunes (PSDB-SP), Marta Suplicy (sem partido-SP) e Antonio Anastasia (PSDB-MG).

apode2408painell

De honra Antes do evento que reunirá deputados estaduais de todo o país, Cunha será convidado especial de almoço oferecido pelo presidente do Legislativo paulista, Fernando Capez (PSDB-SP), para os debatedores, numa cantina nos Jardins.

Não desistem Os movimentos sociais que organizaram os atos de quinta-feira passada em defesa do mandato de Dilma aproveitarão para fazer um novo protesto contra o presidente da Câmara. Foram convocadas 150 pessoas para empunhar cartazes de “fora, Cunha”.

Nem vem Com apoio do presidente da Câmara, o deputado André Moura (PSC-SE) não vai incluir a União no relatório da PEC que proíbe a criação de despesas sem identificar a origem dos recursos, como defende o Planalto. O texto deve ser apresentado nesta terça-feira.

Braços abertos Depois do anúncio da ida de Marta Suplicy para o PMDB, o secretário Luiz Antonio de Medeiros (Subprefeituras) convidou o colega Gabriel Chalita (Educação) para se filiar ao PDT. Propôs a vice na chapa de Fernando Haddad.


TIROTEIO

Com essa relação entre o governo e o PMDB, a novela na Praça dos Três Poderes é que merecia a alcunha de Verdades Secretas.

DE CRISTIANE BRASIL (PTB-RJ), presidente nacional da sigla, sobre o vice-presidente Michel Temer deixar a articulação política do governo Dilma.


CONTRAPONTO

O mensageiro

No dia seguinte a sua filiação ao PSDB, o governador de Mato Grosso, Pedro Taques, convocou a imprensa para apresentar balanço de auditorias da Controladoria-Geral do Estado que identificaram R$ 1 bilhão em irregularidades nos contratos do governo. Em determinado momento, interrompeu sua fala para atender um dos celulares que estavam no púlpito gravando a coletiva.
–Alô. É para a Jéssica. Quem é Jéssica? –perguntou o governador aos jornalistas.
Em seguida, ainda com o celular de capa rosa choque no ouvido, soltou para gargalhada geral:
–Aqui é Pedro Taques, vou passar para ela.