Janot terá sabatina dura no Senado após denúncias contra Cunha e Collor

Por Painel

Corredor polonês Com as denúncias contra Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Fernando Collor (PTB-AL) na Lava Jato, Rodrigo Janot deve enfrentar sabatina dura no Senado para sua recondução ao cargo de procurador-geral da República, na próxima quarta-feira. Aliados de Collor preparam uma artilharia para tentar desqualificá-lo. Oposicionistas, por outro lado, devem questioná-lo sobre a ausência de petistas e do presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), na primeira leva de denunciados.

Munição Collor deve tentar constranger Janot perguntando sobre contrato no valor de R$ 600 mil firmado pelo Ministério Público Federal com uma agência de publicidade durante sua gestão.

Nosso herói Minutos antes de divulgar a nota em resposta à denúncia, Eduardo Cunha leu o texto a deputados aliados que estavam em seu gabinete. Foi parabenizado.

Na jugular Na reunião, o presidente da Câmara disse que, se o fato de ser denunciado impedisse alguém de presidir uma das Casas do Legislativo, Renan não poderia nem ter assumido o Senado.

Para lembrar O alagoano foi denunciado em 2013 sob acusação de usar recursos de empreiteira para pagar pensão alimentícia para uma filha que teve fora do casamento. Até hoje o caso aguarda análise do STF.

O inimigo… Aliados do presidente da Câmara na oposição refutam abandoná-lo. Repetem a tese de que a acusação faz parte da estratégia do Planalto e que rifá-lo agora significaria fortalecer Dilma Rousseff.

… mora ao lado A posição é calculada: PSDB e DEM apostam que, acuado, Cunha tende a ser mais favorável a acolher um pedido de impeachment da presidente.

Espreita 1 A articulação política do Planalto, entretanto, não acredita que ele tome uma decisão imediata sobre o impedimento.

Espreita 2 O governo acha que, fragilizado, o peemedebista precisará de um pedido mais bem fundamentado para abrir o processo, sob pena de ser derrotado e perder condições de ficar no posto.

Anotado O presidente da Câmara ficou indignado com a manifestação do PT, que avaliou como “gravíssimas” as acusações contra ele.

APODE2108PAINELl

Revisão Janot cita Gandhi na epígrafe da peça contra Cunha: “Quando me desespero, eu me lembro de que, durante toda a história, o caminho da verdade e do amor sempre ganharam”. Já a concordância saiu perdendo.

Incêndio 1 Paulinho da Força (SDD-SP) quer transformar o evento de Cunha com sindicalistas nesta sexta, em São Paulo, em ato de desagravo ao peemedebista.

Incêndio 2 Antes de ir ao palco, o deputado será instado por dirigentes sindicais a trabalhar pela derrubada de vetos de Dilma a pautas-bomba, como o reajuste acima da inflação para aposentados.

Culpa do Levy Na denúncia, Janot usa o câmbio de 18 de agosto, quando o dólar batia recordes, cotado a R$ 3,467, para chegar ao valor de R$ 138,7 milhões pedidos a título de ressarcimento.

Uber O ministro Henrique Eduardo Alves (Turismo) foi avisado pelo consulado do Brasil em Nova York que não haverá carro para buscá-lo no aeroporto no sábado, quando desembarca na cidade.

Pindaíba O consulado não conseguiu verba para pagar o seguro obrigatório do veículo e teme que ele seja parado em uma blitz.

Visita à Folha Arthur Virgílio Neto, prefeito de Manaus, visitou ontem a Folha, a convite do jornal, onde foi recebido em almoço. Estava com Márcio Noronha, chefe da Casa Civil, e Bernardo Monteiro de Paula, diretor-presidente da Manauscult.


TIROTEIO

A peça pouco acrescenta a elementos iniciais pouco relevantes. Eduardo cai de paraquedas. O STF deve rejeitá-la.

DE ANTONIO FERNANDO DE SOUZA, advogado de Eduardo Cunha, sobre a denúncia enviada ao Supremo por Rodrigo Janot contra o presidente Câmara.


CONTRAPONTO

Pesadelo recorrente

A visita de Angela Merkel a Brasília mostrou que Dilma Rousseff não superou, mais de um ano depois, a derrota do Brasil por 7 a 1 para a Alemanha na Copa de 2014.
Antes mesmo do discurso no Itamaraty, em que citou o jogo, ela havia feito duas menções ao assunto. A primeira foi no jantar reservado na noite de quarta-feira:
–Apesar dos 7 a 1, nossa relação é excepcional.
Na quinta, na reunião ampliada dos governos, a presidente convidou a chanceler para vir para as Olimpíadas.
–Tenho certeza de que a senhora trará sorte à delegação alemã –disse, para risos dos ministros. –Afinal, trouxe muita sorte à Seleção Brasileira na Copa…