Atos do dia 16 terão slogans ‘Lula Nunca Mais’ e ‘Fora Corruptos’

Por Painel

Pega um, pega geral As manifestações do dia 16 não serão centradas só na presidente Dilma Rousseff. O Vem Pra Rua, que organiza os atos, vai usar os lemas “Lula Nunca Mais” e “Fora Corruptos”. “A corrupção não está ligada só ao PT e a Dilma, embora tenha explodido nesses 13 anos”, diz Rogério Chequer, porta-voz do grupo. O movimento dirá que há corruptos “não só na base do governo, como também na oposição”. Parlamentares investigados na Lava Jato também devem ser alvo dos discursos.

Falta combinar O movimento também passou a considerar, segundo Chequer, que, em vez do impeachment, a renúncia de Dilma seria o processo “mais eficiente” para “recuperar o governo e a economia do país”.

Vai pra rua Assessores do Planalto defendem que Dilma não passe a semana que antecede as manifestações trancafiada no palácio.

Replay Acham que a presidente deveria fazer um ato para bater bumbo sobre a MP do Futebol –sancionada sem alarde na quarta-feira.

Pede pra sair Parte da bancada do PMDB na Câmara organizou um abaixo-assinado pedindo que Michel Temer deixe o posto de articulador político do governo.

Volta à carga A ideia não prosperou para não constranger o vice, mas deve ser rediscutida na reunião da bancada na próxima semana.

apode0808painell

 

Fica a dica Em solenidade do Exército em Manaus nesta sexta, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) ouviu a preleção de um militar: “Mantém o fogo que a vitória é certa”. Deputados brincaram que era alusão a sua briga com Dilma.

Abraçaço Amigos que estiveram com Lula no instituto durante o ato de apoio desta sexta-feira dizem que ele ficou emocionado. Repetia que achou o público “muito bom”.

Saudosismo Petistas relembraram tempos em porta de fábricas, em que faziam as manifestações sem microfone, como a desta sexta, realizada ao lado de um hospital.

Sem chance Geraldo Alckmin cobrou de Joaquim Levy a desoneração do PIS/Cofins para as empresas de água e saneamento, para fomentar investimentos. O titular da Fazenda disse não.

Memória O governador paulista vai insistir na tese e lembrar que ela foi promessa de campanha da presidente.

Pra já Alckmin tem defendido que o PSDB faça prévias ainda este ano para definir seu candidato à Prefeitura de São Paulo em 2016, para que o postulante tucano não seja escolhido “na última hora”.

Vota e confirma Cresce também no partido a tese de votação em dois turnos. A executiva paulista se reúne no início da semana para regulamentar o processo de escolha em todo o Estado.

Página… A Justiça paulista inocentou Antonio Donato, presidente da Câmara de São Paulo, na ação em que era acusado de ter contratado, sem licitação, a Finatec, quando foi secretário de Subprefeituras de Marta Suplicy.

… virada A ação corria desde 2005, quando José Serra assumiu a prefeitura e denunciou como irregular o contrato das subprefeituras. Não cabe recurso, pois a promotoria acatou a absolvição.

Vou de táxi Campos Machado (PTB) apresentou projeto na Assembleia paulista para proibir o Uber em todo o Estado. Quer uma “frente nacional” contra o aplicativo.

Bandeira 2 Será em 9 de setembro a segunda votação na Câmara paulistana do projeto que veta o Uber na cidade.

Visita à Folha Aloizio Mercadante, ministro da Casa Civil, e Edinho Silva, ministro da Secretaria de Comunicação da Presidência, visitaram ontem a Folha. Estavam acompanhados de Rivadavia Severo e Nara Alves, assessoras de imprensa.


TIROTEIO

No mundo existem parlamentarismo e presidencialismo. Mas hoje, no Brasil, estamos vivendo o vice-presidencialismo.

DO SENADOR ALOYSIO NUNES (PSDB-SP), sobre o protagonismo que o vice-presidente Michel Temer assumiu com a crise no governo Dilma Rousseff.


CONTRAPONTO

Agora não pode mais

Na véspera de sancionar a lei que proíbe a produção e a venda de foie gras em São Paulo, o prefeito Fernando Haddad fez uma palestra na Casa do Saber, no Itaim Bibi, sobre sua política de transporte e as ciclovias.
–O problema não é o número de carro por habitantes. Você pode ser dono de um carro e saber usá-lo. Muitas pessoas têm carros, mas não usam em suas rotinas.
E, em tom de ironia, brincou:
–Mas à noite, para levar a esposa para comer foie gras, pode usar o carro…
A plateia riu, e o petista emendou, sem graça:
–Quando o cansaço bate, começo a brincar!