Congresso vai tentar reduzir meta de superávit primário para 0,4% este ano

Por Bruno Boghossian

O senador Romero Jucá (PMDB-RR) vai apresentar nesta quarta-feira (08) uma emenda que propõe a redução da meta de superávit primário de 2015 para 0,4% do PIB –quase um terço do índice fixado pelo governo no fim do ano passado, de 1,1%.

Jucá comunicou a decisão a Nelson Barbosa (Planejamento) e a Eliseu Padilha, da equipe de articulação política do vice-presidente Michel Temer.

O peemedebista trabalhava com a hipótese de fixar em 0,6% do PIB a meta de economia para o pagamento de juros, mas decidiu reduzir ainda mais o índice devido à “deterioração” das contas do governo.

A equipe do Ministério da Fazenda teme que uma redução significativa da meta de superávit possa dar um sinal negativo ao mercado, indicando que a economia está fora do rumo. Para o ministro Joaquim Levy, ainda é cedo para decidir pela alteração da meta.

Em 2016, a meta estabelecida na emenda será de 1% do PIB. O governo havia prometido economizar 2%.