Alckmin evita selar acordo com o governo para não melindrar PSDB

Por Painel

Costura para dentro O governador Geraldo Alckmin evitou selar com o ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) um acordo para que PSDB e PT encampassem sua proposta de mudança no Estatuto da Criança e do Adolescente –alternativa à redução da maioridade penal. Numa conversa cordial, Alckmin disse que o PSDB fechou questão pelo projeto de redução do senador Aloysio Nunes Ferreira (SP), e que, não sendo parlamentar, não tem delegação para fazer acordo com o governo em nome do partido.

Se não tem tu… Alckmin, que em entrevista chegou a dizer que considera a redução da maioridade muito “radical”, aceitou a solução salomônica do PSDB de defender um combo de três propostas combinadas.

… vai tu mesmo O governador acha que a redução da idade penal em condições específicas é melhor que a manutenção da forma atual pela qual menores que cometem crimes graves são punidos.

Mico Dilma Rousseff determinou na reunião de domingo que seus ministros monitorem de perto o projeto da Bioceânica, incluído no plano de logística, para evitar que ele seja criticado como um novo trem-bala, ou seja, uma obra inviável.

Pra valer O governo trata como estratégicas as três etapas da ferrovia em solo brasileiro e quer tocar esses trechos até o fim, mesmo que o Peru desista do programa. O traçado seria útil como rota de escoamento de soja na hidrovia do rio Madeira.

Põe e tira Governadores e empresários que ouviram a fala otimista de Nelson Barbosa (Planejamento) sobre o pacote de concessões comentaram, quando Joaquim Levy (Fazenda) foi discursar: “Agora o Levy vai tirar tudo que o Nelson prometeu dar”.

APODE1006PAINEL cópia

Habitué A audiência de Barbosa nesta quarta na Comissão de Infraestrutura do Senado será sua quinta ida ao Congresso este ano. Em todas as vezes, o ministro falou por mais de quatro horas. “Já pode pedir um gabinete aqui”, brinca um parlamentar.

Mexida O prefeito Fernando Haddad (PT) decidiu nomear o jornalista Maurício Pestana, editor da revista “Raça”, secretário de Promoção da Igualdade Racial. Atual adjunto da pasta, Pestana foi indicado pelo PC do B.

Impasse… Haddad agora estuda como acomodar o PV na administração. Ainda não é certa a nomeação do deputado federal Willian Woo na Secretaria de Relações Internacionais.

…à vista O PV queria a pasta de Turismo, mas Wilson Poit, que hoje acumula a SPTuris e a SP Negócios, deve ser mantido nos dois postos.

Sem fila 1 Técnicos do departamento de segurança interna do governo dos EUA vêm ao Brasil no dia 17 para discutir com autoridades brasileiras aspectos técnicos para futura implantação do Global Entry, programa para agilizar a entrada nos EUA de viajantes brasileiros de baixo risco e pré-selecionados.

Sem fila 2 A medida não deve ser anunciada na visita de Dilma aos EUA no fim do mês, mas autoridades que acompanham as negociações acham que a ideia de implantá-la pode ser citada na declaração política da viagem.

Fatura A cúpula do PSD foi se queixar ao Planalto do impasse na nomeação de indicados para segundo e terceiro escalões. O partido de Gilberto Kassab (Cidades) quer passar a comandar a Ceagesp, enclave do PT paulista desde o governo Lula.

A jato A produção dos relatórios dos inquéritos contra políticos derivados da Operação Lava Jato será célere. Segundo agentes, depois que o caso chegou ao Supremo, bastaram poucas diligências e depoimentos para comprovar boa parte das acusações.

Visita à Folha Rubens Ricupero, embaixador, visitou ontem a Folha.


TIROTEIO

Não entendo o que o PT quer. Cria embaraços para Michel Temer, mas esquece que o ajuste fiscal só começou a ser votado no Congresso.

DO EX-MINISTRO MOREIRA FRANCO (PMDB), sobre pressões para reduzir o poder do vice na articulação antes da votação da revisão das desonerações.


CONTRAPONTO

Dinastia dos Fernandos

A base aliada de Fernando Haddad (PT) tenta há algumas semanas aprovar uma alteração à Lei Orgânica do Município que dá à prefeitura o direito de vender imóveis públicos sem necessidade de aprovação da Câmara.
Contrária por achar a o projeto autoritário, a bancada tucana tenta barrar a votação. Líder do PSDB e pré-candidato à prefeitura em 2016, Andrea Matarazzo vem chamando Haddad de “dom Fernando 2º.
Em reunião de líderes nesta terça, ao ouvir o apelido, o presidente da Casa, Antonio Donato (PT), provocou:
–Quem é dom Fernando 1º? Fernando Henrique Cardoso? –disparou, provocando risos do próprio tucano.