Alckmin e Aécio travam ‘corrida’ para liderar PSDB sobre maioridade penal

Por Painel

Rally SP-MG A discussão sobre redução da maioridade penal provocou uma corrida entre Geraldo Alckmin e Aécio Neves, os dois potenciais candidatos do PSDB à Presidência em 2018. Depois de o governador paulista marcar um périplo em Brasília para defender sua proposta, que difere da de Aécio, o presidente da sigla convocou os vice-líderes tucanos na Câmara para uma reunião na manhã desta terça. Alckmin já teria um almoço com a bancada –que, agora, ouvirá primeiro o mineiro.

Pas de deux Assessores de Dilma Rousseff querem aproveitar a ida de Alckmin a Brasília para promover um encontro entre os dois e tentar costurar acordo de mudança no Estatuto da Criança e do Adolescente que evite a redução da maioridade.

Nicho… Em busca de reconquistar a classe C, Dilma se aproximou nos últimos meses de Renato Meirelles, presidente do Data Popular, instituto de pesquisas especializado nesse segmento.

…a nicho O governo quer identificar erros que levaram a presidente a perder popularidade entre a classe média que ascendeu no governo Lula e os moradores da periferia das grandes cidades.

Cupido O ex-presidente foi o responsável pela aproximação de Dilma e Renato Meirelles, que ajudou na campanha de Aécio em 2014.

Corre Na reunião da coordenação política nesta segunda-feira, José Guimarães (PT-CE) sugeriu que Dilma antecipasse o lançamento do Minha Casa, Minha Vida 3 para impulsionar sua popularidade.

Pedala A presidente brincou: “Zé, minha popularidade pode esperar até agosto”.

Alhos Ministros do TCU ficaram irritados com a comparação feita por Luís Inácio Adams entre as pedaladas fiscais do governo e contratos do tribunal com fornecedores e prestadores de serviço.

Bugalhos Os membros do colegiado pediram um levantamento administrativo e dizem que os documentos citados pelo advogado-geral da União não existem.

Provas A linha de defesa do governo de ir ao ataque contra o tribunal –que julgará antecipações de pagamentos sociais pela Caixa– acirrou os ânimos. “Não adianta: as pedaladas estão comprovadas”, diz um ministro.

Rivalidade A cúpula do PMDB atribui a Aloizio Mercadante (Casa Civil) a movimentação para que o PT retome a Secretaria de Relações Institucionais e fracione o poder de Michel Temer na articulação política.

Que tal? Peemedebistas dizem que o ministro mencionou a ideia ao próprio Temer há pouco mais de dez dias.

Santuário 1 Rogério Rosso (PSD-DF) apresentou projeto que torna crime hediondo ultraje a símbolos religiosos. Ele cita manifestações LGBTS que “têm zombado da fé dos cristãos”. Pelo texto, a pena máxima passaria de um para oito anos de prisão.

Santuário 2 O deputado disse que Eduardo Cunha (PMDB-RJ) prometeu celeridade à tramitação do projeto.

Buzinaço Donos de lotações que atuavam por cooperativas protestam na Câmara de São Paulo nesta terça contra a mudança que transformou cooperativas em empresas, pré-requisito para disputar a licitação do sistema.

apode0906paineel (1)

Espinhoso Eles pedem a abertura de uma CPI sobre o tema, proposta por Gilberto Natalini (PV). Alguns líderes já foram investigados por envolvimento com o PCC.

Balão de ensaio Uma comissão da Câmara rejeitou pedido de impeachment de Fernando Haddad (PT) por ter dialogado com traficantes para remover uma favela na cracolândia. Os vereadores entenderam que o pedido, do deputado estadual Major Olímpio (PDT), não tinha provas contra o prefeito.


TIROTEIO

Adams compara coisas distintas. O TCU não tem nenhum contrato com banco público que adiante despesas de sua responsabilidade.

DE JULIO OLIVEIRA, procurador da República junto ao TCU, sobre o advogado-geral da União dizer que o órgão pratica expediente similar às ‘pedaladas’.


CONTRAPONTO

Política em tempo real

O grupo de deputados que foi à Rússia durante o feriado conversava animadamente sobre as recentes votações na Câmara, sobretudo as da reforma política.
Os colegas brincaram com o líder da minoria, o tucano Bruno Araújo (PE), sobre as idas e vindas do PSDB na discussão do chamado “distritão” –o líder Carlos Sampaio liberou a bancada, mas o presidente da sigla, Aécio Neves (MG), orientou os deputados a votarem contra.
–O apelido do PSDB agora é Band News: em 20 minutos tudo pode mudar –brincou um parlamentar, usando o slogan da rede de TV.
Mesmo constrangido, Araújo riu da piada e anuiu.