CUT levará documento com críticas a Dilma e Levy ao congresso do PT

Por Painel

Megafone sindical Documento assinado pelo presidente da CUT, Vagner Freitas, e pela cúpula sindical do PT e dirigido aos delegados do congresso do partido acusa o governo Dilma Rousseff de ter promovido uma “guinada na política econômica, com ataques a direitos dos trabalhadores”. O texto chama o ajuste fiscal construído pelo ministro Joaquim Levy (Fazenda) de “regressivo e recessivo”, diz que ele coloca o PT “contra a classe trabalhadora” e insta o partido a ficar abertamente contra as medidas.

Inimigo externo Depois de distribuir bordoadas em Dilma e Levy, o texto dos sindicalistas culpa a mídia, o Judiciário e “partidos conservadores” por uma suposta tentativa de “abreviar o mandato” da presidente “e até mesmo levar à extinção do PT”.

Do avesso As propostas do grupo da CUT para o congresso petista, que ocorre nos dias 11 e 12 em Salvador, incluem taxação de fortunas, heranças e lucro, usar tarifas públicas para controlar a inflação e redução dos juros.

De luta… Em sua fase de maior desgaste, o PT vai exibir duas propagandas na TV a partir deste sábado para resgatar momentos históricos do partido e tentar reconquistar sua base social.

… e de massa? A sigla vai citar a luta contra a ditadura e o combate à pobreza para dizer que “continua no lado certo” e “dos que mais precisam”.

Segmentação A propaganda é voltada para simpatizantes petistas, e não para a população em geral. Um dos objetivos é neutralizar a imagem negativa do partido entre antigos eleitores.

Recado Também haverá um aceno aos grupos críticos ao ajuste fiscal de Levy, como a CUT. O partido voltará a atacar na TV a flexibilização da terceirização e afirmará que “vai lutar até o fim” contra a liberação indiscriminada.

Sem panelas Dilma e o ex-presidente Lula não aparecem nas novas peças, assinadas pelo publicitário Maurício Carvalho, egresso da equipe de João Santana.

Quem manda Alas do PMDB vão propor a reforma do estatuto do partido, no congresso que será realizado em setembro, para reduzir a capacidade de intervenção da cúpula nacional nos diretórios regionais. A ideia é ampliar o poder de lideranças estaduais e municipais.

Tamo… A senadora Gleisi Hoffmann (PR) vai propor na reunião da bancada, terça-feira, que o PT procure o PSDB para selar o acordo sugerido por Geraldo Alckmin em entrevista ao jornal “O Globo”, de alternativa à redução da maioridade penal.

… junto O governador de São Paulo propõe alterar o Estatuto da Criança e do Adolescente para aumentar a pena para menores que cometam crimes graves, sem mexer na Constituição. “Considero a proposta positiva para dar uma resposta à sociedade sem retrocesso”, diz Gleisi.

Anti-Moro A CNI lança na próxima semana cartilha sobre a Lei Anticorrupção, com orientações práticas para empresários. A lei, recém-regulamentada, é um dos dispositivos pelos quais empresas envolvidas na Operação Lava Jato vão responder.

APODE0606PAINEL

Bê-a-bá A publicação, com cerca de 60 páginas, terá tiragem inicial de 2.500 exemplares e será distribuída nas 27 federações das indústrias, nas associações nacionais do setor produtivo e nas grandes empresas.

Vazamento 1 Vice-presidente da CPI do HSBC, o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) vai pedir na segunda-feira ao Ministério Público de Genebra cópia do acordo fechado com o banco para encerrar a investigação sobre lavagem de dinheiro.

Vazamento 2 O socialista quer conhecer os termos acordo e os detalhes que podem ter sido revelados pelo banco, uma vez que o HSBC não admitiu culpa no caso.


TIROTEIO

O ajuste fiscal de Dilma vira desajuste a cada alta dos juros. O Brasil perde dinheiro mais rápido que a economia dos cortes de Levy.

DO DEPUTADO DANILO FORTE (PMDB-CE), sobre o efeito das sucessivas elevações da taxa Selic sobre a dívida pública e o resultado PIB.


CONTRAPONTO

Avalon amazônica

A Prefeitura de Manaus realizou, há uma semana, uma feira gastronômica de dois dias com chefes renomados do Amazonas e de outras regiões.
O prefeito Arthur Virgílio (PSDB) visitava as barracas quando foi abordado por um eleitor entusiasmado:
—Rei Arthur, rei Arthur!
O admirador, que se rasgou em elogios também à primeira-dama, Goreth, que estava junto. Tão logo virou as costas, Virgílio brincou com a mulher:
—Se mais algum sir Lancelot se aproximar de você dessa maneira terei de fazer jus à lenda em torno do meu xará da Távola Redonda!