Fachin vai relatar no STF denúncia contra Renan, que tentou derrotá-lo

Por Painel

Day after Entre os processos cuja relatoria Luiz Fachin herdará de Ricardo Lewandowski está a denúncia contra Renan Calheiros (PMDB-AL) por peculato, falsidade ideológica e uso de documento falso. O ex-procurador-geral da República Roberto Gurgel denunciou o presidente do Senado em 2013, no inquérito que apura se ele usou dinheiro de empreiteira para pagar pensão a uma filha que teve fora do casamento. Renan comandou a tentativa de derrubar Fachin no plenário nesta terça-feira.

Herança Fachin ficará com o acervo de Lewandowski, que está na presidência. O de Joaquim Barbosa, que o advogado gaúcho substituirá, foi assumido por Luís Barroso. Fachin assumirá cerca de 1.000 processo, um dos menores passivos da corte.

Apaziguador A despeito da ação de Renan contra ele, o novo ministro do Supremo adotou, logo depois da confirmação de seu nome, discurso de conciliação. Afirmou que o presidente do Senado foi “neutro” na condução de seu processo de escolha.

Escala… O governo vai usar o resultado da votação de Fachin como um termômetro para medir sua força nas próximas decisões tomadas no plenário do Senado.

… Fachin A equipe de Dilma Rousseff avalia que conseguiu um resultado positivo em terreno pantanoso, principalmente diante das investidas contrárias de Renan.

Agora vai? O governo passou a ver perspectiva de aprovar os projetos do ajuste fiscal, outro foco de combate do presidente do Senado.

Berlinda Por outro lado, o Planalto viu com preocupação a rejeição de Guilherme Patriota para a OEA. Apesar de esperado, o governo acredita que o resultado abre um mau precedente para a carreira diplomática.

Mensagem Eunício Oliveira (PMDB-CE) disse a Michel Temer na segunda-feira que era um “desrespeito” Dilma ameaçar vetar a emenda que muda o fator previdenciário, antes mesmo que fosse votada no Senado. Foi lido como recado de Renan.

Spam Roberto Requião (PMDB-PR) mandou SMS a senadores da base e da oposição direto da Letônia, onde está em missão oficial. “Tranquilo de que seu voto e apoio levarão o competente dr. Fachin ao STF”, escreveu.

Tudo junto O ex-diretor da SBM Jonathan Taylor afirmou à CPI da Petrobras que os US$ 300 mil que Pedro Barusco diz ter negociado para o comitê de Dilma em 2010 eram parte dos US$ 28 milhões pagos naquele ano a Júlio Faerman, intermediário de propina para a estatal.

Detalhista Deputados se disseram impressionados com a organização de Taylor. O ex-diretor preparou exposição em ordem cronológica.

apode2005painel

Muita calma Rogério Rosso (DF), líder do PSD, levou uma caixa de maracujás ao jantar com Temer e Joaquim Levy na segunda-feira. “Na esperança de que eles acalmem a tesoura dos cortes e das próximas medidas enviadas à Câmara”, brinca.

Pires Em reunião antes da etapa paulista do congresso do PT na sexta-feira, os prefeitos da sigla no Estado devem divulgar carta cobrando mais recursos dos governos Dilma e Geraldo Alckmin.

Pra já O grupo também discutirá a disputa de 2016. A avaliação é que o ambiente hostil à sigla exige uma mobilização permanente, que se inicie o quanto antes.

Zero a zero Pesquisas do PSDB sobre a sucessão paulistana mostram que quase metade dos eleitores anularia o voto ou não saberia em quem votar em um eventual segundo turno entre Fernando Haddad e Marta Suplicy.

Visita à Folha Celso Amorim, embaixador, visitou ontem a Folha, a convite do jornal, onde foi recebido em almoço.


TIROTEIO

Mais de 60% do Senado decidiu usar o mérito como critério. O restante ficou com a estreiteza das conveniências políticas.

DE HUMBERTO COSTA (PT-PE), líder da bancada no Senado, sobre aprovação da indicação de Luiz Edson Fachin para o STF, com voto de 52 dos 81 senadores.


CONTRAPONTO

O avalista de Tancredo

O ex-deputado Genival Tourinho, que exerceu mandatos entre 1975 e 1983 pelo MDB mineiro, decidiu escrever um livro comparando o estilo de vida dos parlamentares de sua geração com o dos atuais.

—Quanto mais me recordo, mais fico indignado!

Ele conta que, no meio do mês, perto do dia 15, era comum que os colegas de Câmara formassem fila em uma agência da Caixa Econômica Federal para pegar um vale para segurar o resto do período.

—Nesses casos, nós trocávamos avais às operações. Eu cansei de pedir ao colega Tancredo Neves que fosse meu avalista… E eu o avalizava quando ele precisava!