Gilmar Mendes manda Dilma manter notas fiscais da campanha na internet

Por Painel

Acesso ilimitado Gilmar Mendes, relator das contas da campanha de Dilma Rousseff no TSE, prorrogou por um ano decisão que obriga que os arquivos eletrônicos da prestação de contas da presidente e do comitê financeiro do PT em 2014 fiquem disponíveis no site do tribunal. O prazo se encerraria em maio. O ministro justifica no despacho que a revelação “de fatos gravíssimos” relacionados às contas da campanha “evidenciam a imperiosidade de manter franco acesso aos documentos”.

Tic Termina na segunda-feira o prazo para que a Petrobras envie à CPI as atas e gravações de reuniões do conselho de administração da estatal desde 2005 —quando Dilma era presidente do órgão.

Tac Se o requerimento não for cumprido, a comissão vai tomar medidas para realizar uma operação de busca e apreensão na empresa.

Piloto 1 O presidente do TSE, José Antonio Dias Toffoli, defende a aprovação do projeto do senador José Serra (PSDB-SP) que institui o voto distrital para a escolha de vereadores em cidades com mais de 200 mil eleitores.

Piloto 2 “Em vez de aplicar o voto distrital no país todo de cara, para a Câmara dos Deputados, permite um teste da eficácia”, diz o ministro.

A portas… Dilma demonstrou a aliados preocupação com os efeitos do texto da terceirização aprovado pela Câmara sobre os salários num momento de retração da atividade econômica.

… fechadas Dilma não deu sinais de que vá se manifestar sobre a tramitação da proposta no Senado, apesar de cobranças públicas de Renan Calheiros (PMDB-AL).

Sindicalista 1 Para constranger de novo a petista, Renan vai propor publicamente nesta quinta-feira, véspera do Dia do Trabalho, a criação de um Pacto Nacional de Proteção do Emprego.

Sindicalista 2 A proposta do presidente do Senado incluirá, além do combate à terceirização, a cobrança de que sejam mantidas as desonerações em setores que preservarem ou criarem empregos.

Caixa postal Dilma ligou para Renan na segunda-feira para consultá-lo sobre a indicação de Delcídio Amaral (PT-MS) para a liderança do governo no Senado. Ele não atendeu nem ligou de volta.

Desgaste Adversários e aliados do governador Beto Richa (PSDB) avaliam que será necessário entregar cabeças para responder à violência praticada pela Polícia Militar contra professores em Curitiba nesta quarta-feira.

A prêmio O mais cotado para cair é o secretário Fernando Francischini (Segurança), mas, se Richa decidir poupá-lo, ao menos o comando da PM deve ser afastado.

Tensão O cerco policial já era grande na terça. Os policiais revistavam até servidores da Prefeitura de Curitiba que chegavam ao trabalho.

Verão passado 1 Dirigentes petistas apontam hipocrisia de Marta Suplicy ao falar em constrangimento de ficar no partido diante das denúncias de corrupção.

Verão passado 2 Dizem que, na reta final da corrida pelo Senado em 2010, Marta recebeu em sua casa o então tesoureiro petista, João Vaccari Neto, para discutir uma maneira de salvar as finanças de sua campanha.

APODE3004PAINEL

Desapega Secretários de Fernando Haddad brincam com o susto vivido pelo colega Marcos Cruz (Finanças), que estava no Nepal praticando escalada durante o terremoto. Esperam que ele volte menos avesso a gastos e libere recursos aos projetos com mais facilidade.

Visita à Folha Damien Loras, cônsul-geral da França em São Paulo, visitou ontem a Folha. Estava acompanhado de Thibault Samson, cônsul-adjunto para Assuntos Políticos e Imprensa.


TIROTEIO

Renan acertou ao dizer que o governo é adolescente. Está explicado por que Dilma quer barrar a redução da maioridade penal.

DO DEPUTADO LÚCIO VIEIRA LIMA (PMDB-BA), sobre comentário do presidente do Senado, Renan Calheiros, de que Dilma Rousseff faz governo adolescente.


CONTRAPONTO

Os últimos serão os primeiros

Luiz Fachin correu a maratona de Nova York em 1999 para apoiar um aluno que pagava uma promessa pela cura da mãe de uma doença tratada nos EUA.

Aos 41 anos, o jurista não tinha preparo para provas de longa distância e começou a sentir dores nos braços durante a corrida. Um agente sugeriu que ele abandonasse a prova e procurasse um médico. Fachin recusou:

—Como eu vou me explicar lá em casa?!

Ele terminou a prova em 6h17min, em 22.112º lugar, e levou de volta ao Brasil a medalha para provar a façanha. Não adiantou. Incrédulos, os amigos provocavam:

—Comprou em uma loja de souvenir?