Dilma faz ‘governo adolescente’, diz Renan em reunião com sindicalistas

Por Painel

Classificação indicativa Além das críticas feitas em público a Dilma Rousseff nesta terça-feira, Renan Calheiros (PMDB-AL) desferiu ataques ainda mais duros à presidente em reunião com sindicalistas. “O Brasil já viveu um governo adolescente. Agora estamos vivendo isso de novo”, disse o presidente do Senado, em referência a dom Pedro 2º, segundo um participante. Renan atirou em Dilma diante do novo líder do governo na Casa, Delcídio Amaral (PT-MS), para que o recado chegasse ao Palácio do Planalto.

Mordaça O peemedebista repetiu aos sindicalistas que a decisão de Dilma de não fazer pronunciamento no Dia do Trabalho é um “erro”. “Assim dá a impressão de que não tem o que dizer.”

TCU Leaks O DEM entrou com pedido para ser “amicus curiae” do processo em que o TCU analisa as “pedaladas” fiscais. Quer, assim, ter acesso às análises do tribunal para embasar pedidos de impeachment contra Dilma.

De volta para… Deputados ironizaram acusação de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) de que o documento que reforça acusação contra ele na Lava Jato foi fraudado.

… o futuro “O documento foi criado há três anos. Os servidores já sabiam que ele seria presidente da Câmara?”, questiona um deputado.

Fica a dica Na véspera do depoimento em que Cunha negou à CPI ser autor dos pedidos, um colega de Câmara advertiu: “Nunca vi deputado ser cassado por roubar, mas já vi ser cassado por mentir”.

APODE2904PAINEL

‌Dupla abstenção Com receio de discursar diante de protestos na Agrishow, o vice Michel Temer sugeriu ao governador Geraldo Alckmin que abrissem mão do microfone. O tucano achou a ideia boa, e ninguém falou.

Conta-gotas Alckmin espera ter nesta quarta-feira o licenciamento ambiental para início das obras de ligação do rio Grande ao Alto Tietê, em socorro ao sistema Cantareira. Quer anunciar o começo da obra na sexta ou no início da próxima semana.

Entrelinhas Ministros do Supremo enxergaram “fina ironia” de Teori Zavascki ao escrever que “certamente passou longe da cogitação” de Sérgio Moro o uso da prisão preventiva para extrair colaboração premiada dos executivos. A frase foi vista como um recado ao juiz e à PGR sobre essa estratégia.

Geladeira O surpreendente voto de Celso de Mello contra o relator fez com que observadores da corte passassem a duvidar da pressa de Eduardo Cunha, investigado na Lava Jato, em votar a PEC da Bengala –que pode protelar em cinco anos a aposentadoria do decano.

Novato De chegada à segunda turma, Dias Toffoli foi sucinto ao votar pela saída dos executivos das empreiteiras da prisão. Disse apenas que acompanhava o relator.

Provas A nota do PT em resposta à saída de Marta Suplicy foi redigida para preparar terreno para reivindicar na Justiça o mandato da senadora. Por isso a sigla diz que nunca cerceou suas atividades, o que seria uma causa legítima para a desfiliação.

Trincheira O PSB já mobilizou seu corpo jurídico em busca de jurisprudência favorável à manutenção do mandato de Marta. O partido prepara uma festa grande, com “pompa e circunstância”, para a filiação da ex-petista.

Pense bem A cúpula do PSB identifica dois focos maiores de resistência à fusão com o PPS: os senadores João Capiberibe (AP) e Lídice da Mata (BA), aliados de Dilma. Eles não se opõem frontalmente, mas estão “reflexivos”, segundo um dirigente.

Primeira DR Apesar do pontapé inicial à fusão, que será dado nesta quarta, ainda há arestas a aparar: enquanto líderes do PSB dizem que o novo partido manterá seu nome e número, dirigentes do PPS querem discutir.


TIROTEIO

Reconstruir o Nepal custará US$ 6 bilhões. O prejuízo da Petrobras foi de R$ 21 bi. A gestão do PT é mais devastadora que um terremoto.

DE ARTHUR BISNETO (PSDB-AM), vice-líder da oposição na Câmara, comparando a estimativa de custo para reerguer o país asiático ao balanço da estatal.


CONTRAPONTO

Vale-tudo

Na semana passada, os 20 prefeitos da região metropolitana de Campinas se reuniram na vizinha Valinhos para um encontro com o secretário paulista de Desenvolvimento Social, Floriano Pesaro (PSDB).

Vereador na capital até o ano passado, o tucano ouviu do prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), conselhos sobre como angariar simpatia em giros pelo Estado:

—Tente descobrir um parente em cada cidade visitada! Encontre um primo, uma prima, uma tia…

O prefeito da pequena Morungaba, Betão Zem (PV), animou-se com a história e emendou:

—Só não vale ex-namorada, hein?