Depois de 100 dias, Dilma escolhe Delcídio Amaral como líder no Senado

Por Vera Magalhães

A presidente Dilma Rousseff escolheu o senador Delcídio Amaral (PT-MS) para ser o novo líder do governo no Senado.

A escolha se dá quatro meses depois da posse de Dilma, em meio à crise entre o governo e o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL).

A princípio, Dilma preferia ter um peemedebista na função, mas não houve consenso em torno do nome. Romero Jucá (RR), o candidato natural, votou em Aécio Neves (PSDB-MG) para presidente e, embora tenha se reaproximado do governo, não demonstrou interesse em assumir o posto.

A escolha de Delcídio levou em conta o fato de, apesar de ser do PT, o senador ter bom trânsito na oposição e no PMDB, fatores considerados fundamentais para tentar reduzir a falta de apoio a Dilma na Casa e para costurar votações importantes, como a do ajuste fiscal e a aprovação do indicado pela presidente para o STF, o advogado Luiz Fachin