PT pressionou para que Dilma não vetasse aumento do fundo partidário

Por Painel

Rifa partidária A pressão para que Dilma Rousseff sancionasse o Orçamento de 2015 sem vetar a emenda que triplicou o valor de repasses para o fundo partidário veio principalmente do PT. O partido –que teve seu tesoureiro preso e teme ter as contas bloqueadas em ações na Justiça Eleitoral e outras decorrentes da Operação Lava Jato– não poderá contar mais com doações de empresas por decisão do diretório nacional. Juntamente com o PMDB, a sigla será a mais beneficiada pelo aumento da verba.

Bicho pega Parte do governo avaliava que, com o veto, Dilma mostraria que está em sintonia com o clamor de uma parcela da população que a reprova e, ao mesmo tempo, demonstra profunda rejeição aos partidos.

Bicho come Prevaleceu, no entanto, a avaliação de que seria pior se a presidente precisasse editar uma medida provisória para restabelecer o fundo partidário, que ficaria zerado com o veto.

Aviso… Relator das contas de 2014 de Dilma, o ministro do TCU Augusto Nardes contou a colegas que avisou a presidente das falhas nos cálculos da Previdência.

… prévio A conversa teria ocorrido na abertura da Copa do Mundo, no Itaquerão. Na ocasião, Dilma teria prometido analisar o caso.

Rodízio Na véspera de jantar com Dilma, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) dividiu a mesa com Aécio Neves (MG). O tucano quis assegurar que, caso o PSDB formalize pedido de impeachment, o presidente da Câmara o analisará.

Veja bem Aécio esteve nesta segunda-feira com FHC no Rio. Além do ex-presidente, preocupa os tucanos a postura anti-impeachment dos também paulistas José Serra e Aloysio Nunes.

Novelo 1 O PSDB vai requerer, na CPI da Petrobras, a íntegra da gravação que registra o encontro de Jonathan Taylor, ex-executivo da holandesa SBM que denunciou propina na Petrobras, com funcionários da CGU em 2014.

Novelo 2 O grupo da CPI que vai a Londres se encontra na quarta-feira com o chefe da CGU, Valdir Simão, para pedir acesso a todos os papeis entregues pelo delator e as providências adotadas.

Líbero Em campo oposicionista, Henrique Alves (Turismo) foi o único debatedor do Fórum de Comandatuba a defender Dilma. Adotou o discurso do governo de que não deve haver “terceiro turno”.

Sem partido Um empresário sugeriu a Rogério Chequer que posasse para uma foto com um deputado que participava do encontro promovido pelo Lide. O porta-voz do Vem pra Rua recusou: “Não tiro foto com político”.

Ciúmes Políticos de oposição ficaram incomodados com o espaço dado a Chequer pelo organizador do encontro, João Doria Jr.

No ar Depois de horas de debates entre parlamentares e governadores, o líder do Vem pra Rua monopolizou a participação no seminário quando a Record News começou a transmitir ao vivo.

Tem nome O vice-presidente de assuntos corporativos da JBS, Wilson Mello Neto, fez um desabafo a empresários e políticos no fórum: “As pessoas falam da JBS sem nem conhecer. Dizem até que a empresa é do Lulinha. Isso não existe!”.

Plim-plim Paulo Skaf volta a usar as inserções da Fiesp na TV. A entidade vai veicular filmes nesta terça e quarta-feira defendendo o projeto de terceirização.

Epidemia 1 Aldo Rebelo recebeu apelo de pesquisadores do Butantan para que pedisse à Anvisa agilidade no início da fase 3 dos testes clínicos para a vacina contra a dengue, que está sendo desenvolvida pelo instituto.

Epidemia 2 O ministro de Ciência e Tecnologia conversou com o diretor da agência, Jaime de Moura Oliveira, que respondeu que a aprovação é a prioridade do órgão.


TIROTEIO

É inconcebível que Dirceu e Palocci, sem nenhuma expertise, faturassem milhões como consultores. Isso tem outro nome.

DE MARCUS PESTANA (PSDB-MG), deputado federal, sobre dados que mostram pagamentos de pelo menos R$ 29 mi e R$ 12 mi, respectivamente, aos petistas.


CONTRAPONTO

Prêmio ou vingança?

apode2104paiinel

Em uma conversa durante o Fórum de Comandatuba, políticos do PMDB e da oposição queriam saber de Ronaldo Caiado (DEM-GO) como havia sido seu encontro com Dilma Rousseff na entrega da Ordem do Mérito Militar, no dia 16. O oposicionista contou que a petista apenas o cumprimentou brevemente e que recebeu a medalha de um comandante militar. Um aliado brincou:
–Ainda bem. Se ela fosse pendurar a medalha em você, era capaz de te enforcar com ela!