Para ministros do TCU, falhas na Previdência ameaçam contas de Dilma

Por Painel

Novo furo no casco Ministros do Tribunal de Contas da União consideram que falhas da Previdência terão impacto maior no julgamento das contas de 2014 de Dilma Rousseff que a chamada “pedalada fiscal”. Para integrantes da corte, os R$ 2,3 trilhões não contabilizados em passivos da Previdência no ano passado são “graves”, serão levados em conta pelo relator Augusto Nardes e, somados à maquiagem fiscal feita com recursos de bancos públicos, ampliam o risco de rejeição das contas da presidente.

Maré 1 O TCU também começa a rever sua posição sobre os atos do Conselho de Administração da Petrobras.

Maré 2 Ministros acreditam que há possibilidade real de que Dilma, que presidiu o órgão, seja responsabilizada em ao menos um dos 40 processos. Em 2014, ela escapou de ser implicada na compra da refinaria de Pasadena.

Ruído Aécio Neves vai procurar FHC antes de um eventual pedido formal de impeachment da presidente. O PSDB quer mostrar, diante de pareceres de juristas respeitados, que tem agido com “cuidado institucional”.

GPS Diante da divisão interna, a bancada tucana da Câmara faz nesta semana seminário para definir estratégia de ação. Fernando Henrique é um dos convidados.

apode2004paineel (1)

Saudade Enquanto FHC discursava em Comandatuba, Romero Jucá (PMDB-RR), que foi seu líder, assentia. “Ele está concordando tanto que vai ficar com torcicolo”, brincou um aliado do senador.

Pra cima A decisão do governo de questionar as contas de FHC foi tomada por Aloizio Mercadante (Casa Civil), José Eduardo Cardozo (Justiça) e Luís Inácio Adams (Advocacia-Geral), na sexta-feira.

Tom A conclusão foi que, uma vez que não há jurisprudência no TCU a respeito da “pedalada” fiscal, a estratégia poderia reduzir a pressão sobre as contas de Dilma.

Ninho Depois de se encontrar na sexta-feira com Luiz Edson Fachin, o governador Beto Richa (PSDB-PR) telefonou para Aécio e defendeu a aprovação do jurista indicado por Dilma para o STF.

Atropelo A equipe de Rodrigo Janot ficou em alerta com os atos da Polícia Federal na Lava Jato ao descobrir que um delegado foi ao gabinete de Teori Zavascki no STF para despachar com o juiz auxiliar Márcio Schiefler sem a presença de um representante da procuradoria.

Na conta De 2009 a 20011, os veículos da Editora Atitude, acusada de intermediar propina na nova fase da Lava Jato, receberam cerca de R$ 1,9 milhão do governo federal, em valores corrigidos.

Claquete Agências de publicidade e produtoras que atuaram para campanhas e partidos temem que aconteça com o setor o mesmo que se deu com as empreiteiras: devassa generalizada e prisões depois dos novos desdobramentos da Lava Jato.

Desidratação Na reta final para bater o martelo sobre a fusão, as direções de PTB e DEM estimam que a bancada na Câmara cairá de 49 para 43 deputados.

Pré-nupcial Em São Paulo, o DEM quer que o PTB reveja a decisão de apoiar Celso Russomanno (PRB) para a prefeitura da capital.

Quem manda Tanto no caso da negociação PTB-DEM quanto na do PSB com o PPS devem prevalecer a sigla e o número do maior partido.

De honra A presidente do PTB será Cristiane Brasil, e o do PSB, Carlos Siqueira. José Agripino e Roberto Freire devem presidir as fundações Tancredo Neves e João Mangabeira, que serão mantidas.


TIROTEIO

Dilma não pode ter imunidade no segundo mandato. Seria dizer que, na reeleição, vale cometer crimes que prescrevem após a posse.

DO DEPUTADO BRUNO ARAÚJO (PSDB-PE), líder da minoria, em referência à tese de que a presidente não pode ser processada por atos do mandato anterior.


CONTRAPONTO

Batucada candanga

Deputados e senadores conversavam no sábado, após o jantar no Fórum de Comandatuba, e comentaram a decisão de Aécio Neves (PSDB-MG) de se mudar do Rio para Brasília com a mulher e os filhos gêmeos.
Um colega do Congresso comentou que o tucano deverá ter dificuldade para se adaptar à vida na capital.
–Acho que ele não vai ter o que fazer no domingo à tarde, em vez de caminhar na praia.
Um deputado amigo de Aécio brincou:
–Bom, se a Dilma resolver fazer pronunciamento na TV, ele já tem programa: sair na varanda e bater panela!