PT decide pedir mandato de Marta quando ela deixar sigla

Por Painel

Divórcio litigioso O PT de São Paulo quer reivindicar o mandato de Marta Suplicy no Senado assim que ela deixar o partido. A direção da sigla fez consultas sobre jurisprudência da Justiça Eleitoral e pediu pareceres a advogados. Foi informada de que a maioria das decisões é de que mandato majoritário também pertence à legenda. Segundo esses pareceres, quem assumiria seria o segundo suplente, o petista Paulo Frateschi, e não o ministro Antonio Carlos Rodrigues (Transporte), filiado ao PR.

Lá e cá No Senado, o partido também vai retirar o assento da petista nas comissões de que participa assim que ela abandonar a sigla.

Régua 1 A cúpula do PT ainda monitora com preocupação os protestos deste domingo contra Dilma Rousseff, mas tem esperança de que o movimento seja menor que o de 15 de março.

Régua 2 Levantamento do partido nas redes sociais apontou que o engajamento caiu 70% em relação aos dias que antecederam a primeira rodada de manifestações.

Caiu Em março, segundo petistas, foram disparados mais de 7 milhões de convites no Facebook para os atos anti-Dilma. Agora, medição semelhante detectou menos de 2 milhões de convites.

Passou batido O Palácio do Planalto temia que os comerciais do PT na televisão reacendessem os ânimos contra o governo. A análise, no entanto, foi a de que os filmes tiveram pouca repercussão.

Voo solo A cúpula do PSB foi surpreendida pela decisão dos seis senadores de retirar assinaturas da CPI dos fundos de pensão. Também não passou pela direção o apoio maciço dos deputados ao projeto de terceirização.

Ensaio… O presidente do TSE, José Antonio Dias Toffoli, quer tornar obrigatórios testes públicos nas urnas eletrônicas antes das eleições. Resolução fixando as simulações deve ser votada na próxima semana no plenário.

… geral Pela minuta, as checagens ocorrerão no segundo semestre dos anos que antecedem o pleito e serão acompanhados, além de técnicos do TSE, por representantes do Ministério Público, da OAB e da Polícia Federal.

Nada… Eduardo Cunha (PMDB-RJ) enviou petição ao Supremo argumentando que não precisa depor à força-tarefa da Lava Jato porque já prestou explicações detalhadas publicamente e em recursos enviados ao tribunal.

… a declarar A defesa do peemedebista diz não haver, neste momento, qualquer diligência a ser realizada.

Então tá O relator do caso, Teori Zavascki, registrou em despacho desinteresse atual do investigado em prestar esclarecimentos à autoridade policial, sem prejuízo de oportunidade futura.

Cobaias Na visita a São Paulo na segunda-feira, o relator da reforma política na Câmara, Marcelo Castro (PMDB-PI), vai se reunir com vereadores. Eles podem concorrer à reeleição já com novas regras no ano que vem.

apode1104paineel

Brevê No voo de Brasília a Porto Alegre após a aprovação do projeto de terceirização na Câmara, o presidente da Anamatra, Paulo Schmidt, contrário ao texto, provocou deputados que estavam no avião: Será que o piloto é terceirizado?.

Faixa etária A OAB estuda apresentar Ação Direita de Inconstitucionalidade ao STF, caso a redução da maioridade passe no Congresso.

Visita à Folha Ronaldo Caiado (GO), líder do DEM no Senado, visitou ontem a Folha, onde foi recebido em almoço.


TIROTEIO

As ruas estão cheias porque colocamos 35 milhões de novas vozes nas ruas, ao criar condições para ascenderem à classe média.

DE MICHEL TEMER, vice-presidente e articulador político do governo, para quem o governo deve ver com naturalidade protestos como os deste domingo.


CONTRAPONTO

A crise mora ao lado

O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, fez reunião nesta sexta-feira com o empresariado paulista em Jundiaí, cidade próxima da grande São Paulo.

Em meio a críticas à política industrial do governo Dilma Rousseff, Marcelo Guevara, que atua no ramo automobilístico, pediu a palavra:

—Saí da Argentina há 15 anos, porque meu país estava quebrado. Será que chegou a hora de voltar à Argentina?

Skaf pensou um pouco antes de responder:

—É… Argentina, acho que não. Talvez seja melhor tentar o Chile!