Alckmin troca chefia da Corregedoria, órgão que apura cartel no Metrô

Por Paulo Gama

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), trocou nesta quinta-feira (19) a chefia da Corregedoria-Geral da Administração, órgão de controle interno responsável pela apuração do envolvimento de servidores no cartel que atuou no Metrô e na CPTM, estatal paulista de trens urbanos.

O promotor de Justiça Ivan Francisco Pereira Agostinho assume o lugar que era ocupado por Gustavo Ungaro.

Agostinho, que foi diretor de Relações Institucionais da Artesp, é ligado a Saulo de Castro, secretario de Governo de Geraldo Alckmin, a quem a Corregedoria é subordinada. Ele já foi chefe de gabinete de Castro na Secretaria de Logística e Transporte.

Em fevereiro, a Folha mostrou que a apuração sobre o cartel no Metrô e na CPTM não trazia novos resultados havia um ano.