Vaccari resiste a pressão do PT para que deixe tesouraria do partido

Por Painel

A cruz e a espada O tesoureiro nacional do PT, João Vaccari Neto, resiste à pressão da cúpula do partido para deixar o cargo imediatamente, como forma de preservar a legenda. Vaccari passou a terça-feira reunido com seus advogados em São Paulo. Foi orientado a permanecer na Secretaria de Finanças do PT. A tese dos advogados é que a demissão poderia parecer uma “admissão de culpa”, o que prejudicaria sua defesa. A direção petista, no entanto, insistirá na renúncia ainda nesta semana.

Logo mais Vaccari, que nega participação no esquema de desvios na Petrobras, já admite o afastamento tão logo “baixe a poeira” da denúncia feita contra ele pelo Ministério Público Federal.

Redemoinho No PT, no entanto, o temor é que, em vez de o quadro se acalmar, o tesoureiro tenha a prisão preventiva decretada.

Foco Vaccari é uma das principais esperanças da oposição de encontrar elementos para pedir o impeachment de Dilma Rousseff. A ideia é aprovar na próxima terça sua convocação para depor na CPI da Petrobras.

Chassi Na reunião de líderes da oposição convocada por Aécio Neves (PSDB), deputados disseram que Vaccari pode ter a “a Elba de Dilma” –referência ao caso concreto que possibilitou a abertura do processo de impeachment de Fernando Collor.

Libera Integrantes da CPI já conversaram com Eduardo Cunha (PMDB-RJ) sobre a revisão do ato que impede que presos deponham na Câmara. A medida pode ser discutida nesta quarta pela Mesa.

Vem aí 1 As medidas anticorrupção do governo vão incluir mudanças na lei do regime único dos servidores, para permitir processos mais ágeis de funcionários públicos acusados de desvios.

Vem aí 2 O Executivo também avalia mudanças nas normas de contratação de funcionários para adequá-las à Lei da Ficha Limpa.

Apaga a luz A data da eleição que vai eleger o novo diretório nacional do PP, em abril, preocupa parlamentares da sigla. Acham que haverá uma exposição desnecessária em função da imersão do partido na Lava Jato.

Septicemia 1 O Datafolha mostra o pessimismo com a economia atingiu o eleitor de Dilma Rousseff. Entre os que dizem ter votado nela, 70% acham que a inflação vai crescer (24% diziam o mesmo antes do segundo turno).

Septicemia 2 A expectativa de crescimento do desemprego foi de 22% para 63% entre os que votaram em Dilma. No grupo, a sensação de que a economia vai piorar saltou de 8% para 50%.

Dito… Antes mesmo dos números da pesquisa, Lula já tinha dito a aliados que os atos de domingo não foram socialmente segmentados, como insistia o PT, e sim da sociedade “como um todo”.

… e feito O ex-presidente narrou queixas de movimentos sociais e disse que era preciso responder rápido às ruas para que não atingissem quem votou em Dilma.

APODE1803PAINEL

Novos amigos A senadora Marta Suplicy (PT-SP) convidou o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), para sua festa de aniversário, nesta sexta-feira.

R.S.V.P. Se o tucano não puder comparecer ao evento, pretende mandar o secretário da Casa Civil, Edson Aparecido, para representá-lo.

Barrados Petistas que participaram das comemorações da senadora nos últimos 20 anos ficaram fora da lista. Entre os convidados governistas de peso, só o vice-presidente Michel Temer (PMDB).


TIROTEIO

A gente trouxe Pedro Barusco de cara. Acho que o PT terá interesse em que Vaccari venha logo dizer que não há nada contra o partido.

DE ANTONIO IMBASSAHY (PSDB-BA), vice-presidente da CPI da Petrobras, ironizando a resistência petista em convocar o tesoureiro do partido.


CONTRAPONTO

De volta ao bê-a-bá

Na cerimônia de sanção do novo Código de Processo Civil no Palácio do Planalto, na segunda-feira, o relator da matéria na Câmara, deputado Paulo Teixeira (PT-SP), elencou uma série de avanços que o texto traria, como a valorização da conciliação para solução de conflitos.
Quase no final de seu discurso, entretanto, reconheceu que a matéria não agradaria a todos:
–Talvez quem lamente sejam os estudantes de Direito que estão no fim do curso…
Depois da risada do auditório, concluiu:
–Vão ter de estudar tudo de novo!