Feliciano e Jean Willys selam acordo para Comissão de Direitos Humanos

Por Vera Magalhães
O deputado Jean Willys, que será segundo-vice-presidente da CDH (Foto: Folhapress)
O deputado Jean Willys, que será segundo-vice-presidente da CDH (Foto: Folhapress)

Um acordo entre PT, PSOL, PSB e a bancada evangélica vai unir os antípodas Marcos Feliciano (PSC-SP) e Jean Willys (PSOL-RJ) no comando da Comissão de Direitos Humanos da Câmara.

Pelo acerto, os evangélicos desistiram de pleitear a presidência da CDH, motivo de disputas recentes entre a bancada e os deputados que militam na área de direitos humanos e defesa das minorias, como Willys.

O deputado Glauber Braga (PSB-RJ) cedeu a vaga de titular da comissão para o representante do PSOL, que, pela regra de tamanho das bancadas, tinha direito a apenas uma suplência. Assim, Willys poderá ser segundo vice-presidente da CDH.

Os evangélicos abriram mão da presidência para ficar apenas com a primeira-vice-presidência.

O comando da comissão caberá ao petista Paulo Pimenta (RS).