Janot descreve ‘organização criminosa’ na Petrobras nos moldes do mensalão

Por Painel

Mensalão reloaded O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, descreve o esquema de desvios na Petrobras como uma “complexa organização criminosa” dividida em núcleos, como o mensalão: político, econômico (empreiteiras), administrativo (funcionários da Petrobras) e financeiro (operadores da propina). Chamada na PGR de “petição do fim do mundo”, a de n° 5260, que pede inquérito contra 39 pessoas, é considerada a chave para a futura denúncia por formação de quadrilha.

Dominado 1 Dois integrantes da CPI da Petrobras estão na lista de investigados: Lázaro Botelho (PP-TO) e Sandes Junior (PP-GO).

Dominado 2 Cacá Leão (PP-BA), outro membro, é filho do vice-prefeito de Salvador, João Leão (PP-BA), que é ex-deputado e está na lista.

Padrinhos Janot sustenta que se tratou de um “processo sistêmico de distribuição de recursos ilícitos a agentes políticos” e que “não apenas tinham consciência de que os valores eram provenientes das vantagens indevidas”.

Cara-crachá Janot pede também que a Polícia Federal verifique a frequência de todos os investigados às sedes da Petrobras em Brasília e no Rio de Janeiro, incluindo o acesso à denominada “sala vip”, entre 2004 e 2014.

Menos… Na petição, Janot diz ainda que os titulares das áreas de Exploração e Produção e de Gás e Energia na estatal eram indicados pelo PT, mas que “não há elementos indicativos de que os respectivos diretores participassem do esquema”.

…uma Ex-presidente da petroleira, Graça Foster ocupou a diretoria de Gás e Energia de setembro de 2007 a fevereiro de 2012, quando foi indicada para o posto máximo.

Hot line Teori Zavascki telefonou para o presidente do STF, Ricardo Lewandowski, momentos antes de divulgar a lista de políticos a serem investigados, para comunicá-lo de sua decisão e dos procedimentos que adotaria a partir da abertura dos inquéritos.

Escalação Das 18h às 20h a hashtag #ListadoJanot figurou entre os assuntos mais comentados do dia no Twitter. Depois da divulgação dos nomes, saltou ao primeiro lugar.

Pressa Pego de surpresa com a inclusão Antonio Anastasia na lista de investigados, o PSDB defenderá que as diligências para apurar as acusações sejam feitas “o mais rápido possível”.

Cautela Ao mesmo tempo em que têm de ser solidários ao senador mineiro, os caciques tucanos tomam cuidado para não criticar o Ministério Público nem o juiz federal Sérgio Moro.

A vida... A novela “Império”, da Globo, usou episódio da Lava Jato no capítulo de quinta-feira. O comendador José Alfredo vai visitar uma casa e descobre uma piscina aterrada cheia de dinheiro.

apode0703painell (1)

‌…imita a arte Jayme Oliveira, ex-policial que trabalhava para Alberto Youssef, disse que Paulo Roberto Costa aterrou a piscina de casa para esconder dinheiro —o que não se comprovou.

Assopra Alijado das reuniões de articulação, o vice-presidente Michel Temer foi chamado para o encontro de Dilma Rousseff com líderes no Congresso segunda-feira.

Sonhando Caciques do PSB tratam Marta Suplicy como “o projeto” do partido. Acham que, se for eleita prefeita de São Paulo em 2016, ela abrirá caminho para a sigla ter candidatura própria ao governo paulista.

Visita à Folha Gabriel Chalita, secretário municipal de Educação de São Paulo, visitou ontem a Folha.

COM PAULO GAMA e ALEXANDRE ARAGÃO


TIROTEIO

Brasília não é problema nosso, é problema deles. Vamos esperar para saber o que farão as feras que estão nessa lista.

DE ANTONIO FIGUEIREDO BASTO, advogado do doleiro Alberto Youssef nos processos da Operação Lava Jato, sobre a chegada do caso aos políticos.


CONTRAPONTO

A coluna agradece

Mozart Vianna, secretário-geral da Mesa da Câmara, aposentou-se nesta semana, após 40 anos de trabalho. Em homenagem ao servidor, o deputado Silvio Costa (PSC-PE) lembrou que Mozart ficava pé atrás do presidente da Casa. Até que no mandato de Severino Cavalcanti (PP-PE), em 2005, sua mulher Amélia indagou:
–Severino, quem é aquele cidadão que fica ao seu lado o tempo todo? Tenha piedade dele! Bote uma cadeira!
A cobrança deu resultado.
–Hoje Mozart está sentado graças a Severino! –discursou Costa, na sessão de despedida do secretário.