Se Renan não for ouvido, Senado pode derrubar indicado para vaga no STF

Por Painel

Apenas o começo Aliados de Renan Calheiros (PMDB-AL) avisaram ao Palácio do Planalto que o próximo passo do Senado pode ser a derrubada do indicado de Dilma Rousseff para a vaga de Joaquim Barbosa no STF (Supremo Tribunal Federal). O presidente da Casa quer ser ouvido sobre o nome antes de ele ser enviado para sabatina da Comissão de Constituição e Justiça. Dada a euforia com que o plenário reagiu à decisão de Renan de devolver a MP que revê desonerações, o risco de derrota do governo é real.

Deixe recado Renan não atendeu nesta terça-feira (3) ligações dos ministros Joaquim Levy (Fazenda) e Aloizio Mercadante (Casa Civil), que o procuraram quando informados de sua intenção de despachar de volta a MP.

Cordão… Pego de surpresa, o governo se apressou em divulgar que enviará projeto sobre as desonerações e repetir que o problema foi político, e não de capacidade da equipe econômica de executar o ajuste fiscal.

… sanitário O objetivo foi conter o dano da canetada de Renan e evitar que o mercado passasse a duvidar da viabilidade do superávit de 1,2% do PIB prometido por Levy.

Vento O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, ligou para Renan na segunda e disse que a instituição trabalharia a todo custo para derrubar a MP.

E nós? Sindicalistas lamentavam não terem sido incluídos no surto de independência do Senado. “Podia colocar a 664 e a 665 no pacote”, disse Sérgio Leite, primeiro-secretário da Força Sindical, sobre MPs que revisam benefícios trabalhistas.

Deferência Antes de divulgar a nota em que anunciou que não compareceria ao jantar de Dilma com a cúpula do PMDB, Renan avisou o vice-presidente Michel Temer.

Sinais Para quem participou do jantar de fevereiro no Palácio do Jaburu, o governo subestimou a insatisfação do presidente do Senado, que teria ficado clara na ocasião.

House of Cards Um auxiliar de Dilma reconhece que foi ingenuidade achar que haveria um contraponto na relação entre Renan e Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara. “Cada um tem seus interesses.”

Chega mais O modelo do conselho de aliados desenhado pelo Planalto, depois do jantar de segunda com peemedebistas, inclui Dilma, Temer e três ministros: Mercadante, Levy (Fazenda) e José Eduardo Cardozo (Justiça).

Rotativo A ideia é que haja reuniões semanais e que, a cada encontro, participe um ministro de siglas aliadas.

Boca grande No encontro, Dilma foi questionada sobre as razões de não ter mantido reuniões maiores durante o primeiro mandato. “Tem um anãozinho que se esconde debaixo da mesa e vaza tudo pra imprensa”, brincou.

Fio de bigode Eduardo Cunha presenteou Dilma com uma cesta de produtos com “glúten seguro”, prometida no fim de semana por sua mulher, Cláudia, na festa dos 450 anos do Rio.

Rivais No encontro, Cunha reclamou do espaço dado aos ministros das Cidades, Gilberto Kassab (PSD), e da Educação, Cid Gomes (Pros).

Tijolaço Além da lista de políticos a serem investigados na Lava Jato, o Ministério Público mandou para o STF cinco caixas de documentos para embasar os pedidos de abertura de 28 inquéritos.

Pirata Uma lista falsa de Rodrigo Janot circulou no grupo de WhatsApp do PSDB da Câmara. O grupo concluiu que se tratava de documento fajuto porque Sérgio Guerra aparecia: “Não dá para abrir inquérito contra morto”.

Tesoura Os cortes no Orçamento paulista anunciados estão sendo definidos pelas pastas. A Educação reduzirá 11% dos cargos comissionados, economizando neste ano R$ 5,8 milhões, e acabará com gratificações a professores em órgãos centrais.


TIROTEIO

O governo Dilma beijou a lona antes dos cem dias. Renan e Cunha já começam a mostrar quem o PMDB julga serem os ‘escolhidos’.

DE AÉCIO NEVES (MG), presidente do PSDB, sobre o programa do PMDB em que Temer dizia que os ‘escolhidos’ pela população devem governar.


CONTRAPONTO

Senhor Grey paulistano

APODE0403PAINEL (1)

Durante a cerimônia que inaugurou o Mês do Hip Hop na cidade de São Paulo, o prefeito Fernando Haddad (PT) falava sobre a importância do grafite, que integra a cultura, para a sua gestão:

— Chamamos o pessoal do grafite, que tem muito a ver com o hip hop, e falamos: vamos deixar a cidade mais colorida porque tem muito prédio cinza.
Aproveitando o gancho, emendou:
— Tem 50 tons de cinza nessa cidade!