Em jantar com PMDB, Dilma promete espaço a siglas na articulação política

Por Vera Magalhães
Dilma reunida com peemedebistas em jantar no Palácio da Alvorada nesta segunda-feira
Dilma reunida com peemedebistas em jantar no Palácio da Alvorada nesta segunda-feira

A presidente Dilma Rousseff prometeu nesta segunda-feira (2) ao PMDB, durante jantar no Palácio da Alvorada, abrir espaço para os partidos aliados na coordenação política.

Criticada por ouvir apenas o chamado G6, grupo de ministros petistas mais próximo a ela, Dilma deverá fazer reuniões semanais com líderes aliados e agregar o vice-presidente Michel Temer ao núcleo mais próximo.

Ministros e parlamentares presentes ao jantar descreveram o encontro como proveitoso e descontraído.

Dilma fez uma fala descrita como sóbria, sem grandes doses de otimismo com a situação econômica.

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), discursou em defesa da coalizão, como já fizera em encontro anterior no Palácio do Jaburu com ministros da área econômica e do Planalto.

A ausência mais sentida da noite foi do presidente do Senado, Renan Calheiros (AL). Ele alegou razões institucionais para não ir –embora tenha participado do jantar do Jaburu.

Para peemedebistas, o real motivo da ausência de Renan foi a proximidade da divulgação da lista de políticos investigados na Lava Jato.

Existe a expectativa de que o presidente do Senado tenha sido citado em depoimentos de delatores do escândalo da Petrobras.

image (1)