Incerteza sobre economia maior levou Alckmin a segurar rodízio de água

Por Painel

Pé atrás A decisão do governo de São Paulo de adiar, por ora, o rodízio de água se deve a dois motivos. O primeiro é que a Sabesp não apresentou um plano de logística confiável para operar o desligamento de forma segura. Além disso, não há um estudo definitivo de que o sistema representaria economia maior que o atual, que reduz a pressão da água. Geraldo Alckmin não quer adotar a medida, que causará sacrifícios à população e desgaste de imagem, sem um ganho expressivo.

Gota em gota O governo conta, ainda, com as “descobertas” de água para suprir a necessidade de consumo até o fim do ano. O cálculo é que o volume incorporado ao sistema em três meses já chega a 5 mil litros/segundo.

Só que… Para que o cálculo otimista do governo paulista funcione, no entanto, é necessário que as obras não atrasem. “Vão ser obras feias, um monte de cano”, ilustra um auxiliar de Alckmin.

Cadeira vazia O governo paulista segue com dificuldade para encontrar um nome para a presidência da CPTM. Há mais de dois meses, em 9 de dezembro, Alckmin admitiu que trocaria o comando da companhia, mas, desde então, todos os nomes sondados recusaram a indicação.

Retiro No aeroporto de Brasília lotado de passageiros em busca de destinos mais carnavalescos, Marina Silva desembarcava na noite de sexta-feira para passar o feriado na capital. Parada a cada poucos passos, posou pacientemente para selfies.

Apego 1 Eduardo Paes quer continuar tratando da segurança dos Jogos Olímpicos de 2016 diretamente com o general Fernando Azevedo e Silva, que deixou a APO (Autoridade Pública Olímpica) na semana passada.

Apego 2 O prefeito do Rio resistiu à substituição do militar por Edinho Silva (PT), ex-tesoureiro da campanha de Dilma Rousseff, no órgão.

Nova sala O Planalto nomeou Paulo Maldos, que estava na Secretaria-Geral da Presidência, para a Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos.

Desafeto No ano passado, Maldos teve uma discussão pública com a ministra Kátia Abreu (Agricultura) sobre a ocupação de terras indígenas e acusou produtores rurais de plantarem maconha.

APODE1502PAINEL

Selinho Aliados de Aloizio Mercadante (Casa Civil) e Jaques Wagner (Defesa) insistem que não há disputa de espaço entre os dois no governo. “A relação deles é tão boa que só falta beijo na boca”, diz um assessor.

Aliás Na conversa que teve com Dilma Rousseff, Lula disse que a presidente deve manter unido seu núcleo de conselheiros políticos, minimizando divergências. Lembrou das disputas de poder entre José Dirceu e Antonio Palocci em seu governo.

Telemarketing Nelson Barbosa (Planejamento) e Carlos Gabas (Previdência) já começaram a telefonar para deputados e senadores do PT para sensibilizá-los da necessidade de aprovação do ajuste econômico no Congresso.

Fantasmas O governo monitorou desde quinta-feira boatos que circulavam nas redes sociais de que haveria confisco de cadernetas de poupança em março.

Viral A Fazenda decidiu reagir publicamente no dia seguinte, negando o plano, ao se surpreender com a explosão rápida da circulação do rumor em 24 horas.

Janela 1 Teori Zavascki indicou a auxiliares que está inclinado a amenizar o sigilo imposto a inquéritos e processos contra políticos no âmbito da Operação Lava Jato que correrão no Supremo.

Janela 2 Pelo menos as iniciais dos acusados e a tramitação devem se tornar públicos, de acordo com a proposta do relator do caso.


TIROTEIO

O governo anda tão lento que, quando enviar o tão prometido ‘pacote anticorrupção’, verá que todas as suas propostas já tramitam.

DO DEPUTADO CHICO ALENCAR (PSOL-RJ), que diz que a Frente Parlamentar de Combate à Corrupção listou mais de 100 projetos de lei e PECs sobre o tema.


CONTRAPONTO

Sempre um passo à frente

Na semana passada, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, recebeu para uma audiência o deputado estadual Campos Machado (PTB), logo depois de ter participado de uma reunião sobre as ações do Estado para conter a crise de abastecimento de água.
Com o assunto ainda fresco na cabeça, Alckmin repetiu ao petebista toda a exposição que acabara de fazer na reunião anterior. Campos se animou:
–Governador, do jeito que o senhor está entendendo de meio ambiente, acho melhor esquecermos o projeto político para 2018 e nós dois abrirmos um escritório de consultoria ambiental!