Ao PMDB, Lula critica articulação e defende conversa entre Dilma e Cunha

Por Painel

Carne na brasa Lula foi recebido para “umas cervejas e um churrasquinho” na residência oficial do prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), na quarta-feira à noite, véspera de seu encontro com Dilma Rousseff. O ex-presidente criticou a articulação política do Palácio do Planalto e disse que a presidente deveria chamar Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para uma “conversa séria” o quanto antes, segundo convidados. O petista defende que o vice Michel Temer se envolva diretamente na articulação com a Câmara.

Preleção Na conversa, da qual participaram também o governador Luiz Fernando Pezão e seu antecessor, Sérgio Cabral, Lula criticou a inação do PT no Congresso.

Saudades O ex-presidente relatou que não tem sido muito ouvido pela presidente —a quem chamou de “Dilminha”—, mas estava animado com a conversa que teriam.

APODE1302PAINEL

Semiótica Políticos aliados e oposicionistas notaram, no entanto, certo desconforto entre a presidente e o padrinho nas fotos oficiais divulgadas após o encontro.

Olá Paulo Roberto Costa disse à Justiça que ele e o doleiro Alberto Youssef encontraram João Vaccari por acaso num restaurante em São Paulo. Youssef teria cumprimentado o tesoureiro e dito que ele era responsável pela “distribuição de valores” ao PT.

Fundo de pensão O ex-diretor da Petrobras reclamou que ganhava R$ 80 mil e passou a receber aposentadoria de R$ 14 mil quando deixou a estatal. Mas admitiu que, já fora da empresa, chegou a receber até R$ 550 mil em um mês de empreiteiras a título de propina atrasada.

Profético Paulo Roberto contou que, em 2008 ou 2009, Rogério Araújo, diretor da Odebrecht, o chamou de “tolo”. “Você ajuda mais os outros que a si mesmo. E em relação aos políticos que você ajuda, a hora que você precisar de algum deles, vão te virar as coisas”, teria dito.

Carona Convidado para a festa de 35 anos do PT, o presidente do Uruguai, José Mujica, contou com dois carros cedidos pelo governo de Minas para participar do evento. Um dos veículos foi usado por um diplomata e o outro integrou a escolta de Mujica.

Outro lado A assessoria do governador Fernando Pimentel informou que os carros são alugados e foram cedidos ao uruguaio por se tratar de chefe de Estado.

Grampo 1 Cotado para o Supremo, o ministro Mauro Campbell, do STJ, foi citado indiretamente em telefonema de 2011 entre Demóstenes Torres e Carlinhos Cachoeira

Grampo 2 Na ligação, a dupla comenta que “aquele ministro que nós pedimos” votara pela anulação de investigação contra um aliado de Demóstenes.
Veja bem Campbell foi o único ministro do STJ que votou dessa forma. À época, ele confirmou ter se encontrado com o então senador, mas negou que tivessem discutido seu voto sobre o caso.

Reserva… O governo paulista quer tentar sair da defensiva nesta sexta-feira, na primeira reunião do comitê sobre a crise hídrica, criado após pressão de prefeitos da região metropolitana.

… técnica Benedito Braga, secretário de Recursos Hídricos, vai cobrar que os prefeitos promovam campanha de mobilização, aprovem punições, fiscalizem desperdícios e agilizem a regularização de áreas de preservação ambiental invadidas.

Resta um O bloco liderado por PSB, PPS e PV na Assembleia de São Paulo se movimenta para alijar o PT da Primeira Secretaria, posto que a sigla ocupa desde 1999.


TIROTEIO

Delação premiada é como um sequestro. Mantêm o seu cliente no cárcere na esperança de que você vá lá e pague o resgate.

DE JOSÉ LUIS OLIVEIRA LIMA, advogado criminalista, que questiona o uso indiscriminado do instituto da delação na Operação Lava Jato.


CONTRAPONTO

Na reunião da Mesa Diretora da Câmara que discutiu a criação de uma nova comissão na Casa sobre defesa dos direitos das pessoas com deficiência, nesta quarta-feira, a deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP) fez um agradecimento ao presidente Eduardo Cunha (PMDB-RJ):

—Queria agradecer a Vossa Excelência, que foi muito sensível… —disse Mara, que é tetraplégica.

—Muito obrigado. Estamos aqui para trabalhar —respondeu Cunha.

—É que Vossa Excelência tem toda essa fama de durão… —brincou a tucana, provocando gargalhadas.