Bom trânsito com Dilma e Lula pesou para escolha de Bendine na Petrobras

Por Painel

Ponte na tormenta Fracassadas as tentativas de se trazer um nome com boa aceitação do mercado para a Petrobras, um dos fatores que pesaram a favor de Aldemir Bendine foi a percepção de que ele terá bom trânsito tanto com Dilma Rousseff quanto com Lula para enfrentar o período de turbulência na estatal. Como Bendine foi um nome forte dos governos de ambos, poderá amenizar a cizânia que as denúncias de corrupção, que atingem principalmente a era Lula, geraram entre a presidente e o antecessor.

Marketing Bendine se vendeu para Dilma como solução para os problemas de auditoria e fiscalização da Petrobras. Prometeu contornar a crise com os órgãos de controle financeiro, como a CVM.

Vigas O governo se preocupa em reforçar o Conselho de Administração da estatal. O Planalto ainda busca nomes de peso do mercado para compor o colegiado, em um aceno aos investidores.

Passadinha Em reunião à tarde no Palácio da Alvorada, um ministro sugeriu de novo que Dilma desistisse de ir ao encontro do PT em Belo Horizonte, mas a maioria opinou que era hora de se reaproximar da sigla e de Lula.

Lencinho Definição de um senador que visitou o ex-presidente nesta semana e com ele dividiu críticas a vários setores do governo: O Instituto Lula virou um muro das lamentações.

Chapas João Vaccari Neto, tesoureiro do PT, disse no depoimento à Polícia Federal que tem relação de amizade com Renato Duque, ex-diretor da Petrobras. Admitiu que jantou com Duque algumas vezes, mas negou contato profissional com ele.

Portfólio Segundo o advogado Luiz Flávio DUrso, o tesoureiro disse que nunca pisou na Petrobras e costumava visitar pessoas e empresas para obter doações legais ao PT. Por isso, teria sido procurado por empresários investigados na Lava Jato.

Bateu O clima da reunião de Benedito Braga, secretário de Recursos Hídricos, com empresários da Fecomercio nesta sexta-feira ficou tenso.

Levou Um dos participantes disse que a sinceridade do governo “chegou ao fundo do poço” e perguntou se o secretário tinha uma “reserva técnica” de transparência para a população. Braga respondeu que estar no evento já era exemplo de transparência.

Como está… Um auxiliar de Geraldo Alckmin brinca com a decisão do governo de adiar o racionamento, e a divisão que o tema provoca na equipe da Sabesp: “A tese massatiana de redução de pressão ganhou sobrevida”, diz, em referência a Paulo Massato, diretor da estatal.

… fica Do grupo que discutiu nesta sexta a possibilidade de rodízio, Jerson Kelman, presidente da estatal, foi o que defendeu com mais urgência a adoção da medida.

Spam Marta Suplicy ignorou dois e-mails enviados por um dirigente petista nos últimos dias chamando a senadora para conversar.

Assim não Aliados de Fernando Haddad interpretaram as saídas da prefeitura de Leda Paulani e de Luís Massonetto ambos do núcleo duro do prefeito como uma insatisfação da dupla com as mudanças no primeiro escalão da administração.

Visita à Folha Benedito Braga, secretário de Saneamento e Recursos Hídricos do Estado de São Paulo, Jerson Kelman, presidente da Sabesp, e Ricardo Borsari, superintendente do Departamento de Águas e Energia Elétrica, visitaram ontem a Folha, a convite do jornal, onde foram recebidos em almoço. Estavam com Juliano Nobrega, assessor de imprensa.


TIROTEIO

Este governo não pode ser derrubado porque não é uma estrutura, mas sim limpo com benzina porque é uma mancha.

DO SENADOR CÁSSIO CUNHA LIMA (PSDB-PB), líder do partido, sobre os problemas enfrentados pelo governo da presidente Dilma Rousseff.


CONTRAPONTO

Não tá fácil pra ninguém

Em evento na Federação do Comércio de São Paulo, o secretário de Recursos Hídricos do Estado, Benedito Braga, fez uma apresentação das ações e dos planos do governo para enfrentar a crise de abastecimento de água. Ao final, o mestre de cerimônias não se conteve:

—Temos de pedir a Deus piedade e que nos mande água! —disse, para risos.

Depois, lembrou que “um mestre de cerimônias jamais dá opinião”, mas que tomou a liberdade diante da gravidade da situação. E passou a palavra aos convidados:

—Vocês devem estar secos para fazer perguntas!