Aécio se une ao PMDB em ação para barrar novo partido de Kassab

Por Painel

O presidente do PSDB, Aécio Neves, vai apoiar a ação que será enviada pelo PMDB à Justiça Eleitoral para contestar as brechas que permitem a criação de partidos e a migração de parlamentares para novas siglas. O alvo principal é o PL (Partido Liberal), legenda em processo de fundação, sob o comando do ministro Gilberto Kassab (Cidades).

Aécio telefonou na terça-feira (3) para o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e avisou que o PSDB decidiu aderir à ação no TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Dirigentes do PMDB alegam que a fundação do PL tem como objetivo “fraudar” a legislação eleitoral e abrir uma janela que permita que deputados mudem de partido livremente, sem perder o mandato.

Esse é o primeiro movimento de aproximação entre o PSDB de Aécio e o novo presidente da Câmara. Os tucanos apoiaram formalmente a candidatura de Julio Delgado (PSB-MG) ao comando da Casa na eleição de domingo, mas integrantes do PSDB têm clara afinidade com as posições de Cunha contra o governo Dilma Rousseff.

No telefonema de terça-feira, o presidente da Câmara agradeceu o apoio de Aécio à ação contra o partido de Kassab.