Alckmin aprova reajuste de seu próprio salário e de seus secretários

Por Paulo Gama
O governador Geraldo Alckmin durante discurso de posse na Assembleia (Zanone Fraissat/Folhapress)

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) promulgou nesta quinta-feira (15) o reajuste de seu próprio salário, de seu vice e de seu secretariado.

Os vencimentos do tucano passam de  R$ 20.662 mensais para R$ 21.631.

O aumento, de 4,7%, é menor que a inflação acumulada desde o último reajuste, em janeiro de 2013, de 12,7% segundo o IPCA.

O salário de seu vice, Márcio França (PSB), passa de R$ 19.629 para R$ 20.549,60 —alta de 4,7%—  e o de seus 25 secretários vai de R$ 16.529 para R$ 19.468, alta de 17,8%.

O projeto estabelecendo os reajustes foi aprovado pelos deputados estaduais em dezembro do ano passado.