Para afagar PC do B, Dilma promete turbinar Ciência e Tecnologia

Por Painel

Conto de Natal Na conversa de mais de duas horas que teve com Aldo Rebelo para explicar por que resolveu movê-lo do Esporte —às vésperas da Olimpíada— para Ciência e Tecnologia, Dilma Rousseff disse que pretende apostar em dois temas para turbinar a pasta. O primeiro é a inovação tecnológica, sem a qual, segundo ela, o Brasil não conseguirá retomar a produção industrial. A segunda prioridade, diz a presidente, é o programa espacial brasileiro —que tem orçamento de R$ 300 milhões.

Espírito natalino De Aldo para aliados, negando que tenha ficado chateado com a mudança de pastas proposta por Dilma: “Não fui para o Esporte porque sou esportista”. O ministro definiu as duas empreitadas na Esplanada como missões que recebeu.

Duplo mortal O PMDB fluminense, de Luiz Pezão, terá o dissabor de ver o rival Marcelo Crivella indicar um ministro mineiro para comandar a Olimpíada no Rio.

Abacaxi Antes de acertar a ida para o Ministério do Esporte, o PRB chegou a recusar oferta do Planalto para ocupar a Previdência. Peemedebistas também comemoraram ter “se livrado” da pasta.

Temático O PRB, que também comandará o Esporte no Distrito Federal, tenta conquistar secretarias da área em outros Estados. Vê nisso uma chance de reposicionar a imagem do partido.

Prêmio… A configuração do novo ministério de Dilma Rousseff joga por terra a ideia aventada pelo Palácio do Planalto de não montar uma Esplanada com derrotados nas eleições de outubro.

… de consolação Até agora, já foram nomeados quatro candidatos que não tiveram sucesso nas urnas: Gilberto Kassab (PSD-SP), Helder Barbalho (PMDB-PA), Eduardo Braga (PMDB-AM) e Armando Monteiro (PTB-PE).

De virada Peemedebistas comentavam que, até a situação de Henrique Eduardo Alves (RN) ser resolvida, a bancada no Senado terá indicado quatro nomes para a Esplanada contra dois dos deputados.

Por um triz A escolha de Edinho Araújo (PMDB-SP) para a Secretaria dos Portos reconduz à Câmara o deputado Walter Iroshi (PSD-SP). Ele havia perdido a cadeira às vésperas da diplomação, com a validação dos votos de Paulo Maluf (PP-SP) pelo TSE.

Vem O governador Geraldo Alckmin (PSDB) é simpático à possibilidade de Marcelo Nobre, que coordenou a área jurídica da campanha de Alexandre Padilha (PT), assumir sua Secretaria da Justiça.

Vai Alckmin indicou a aliados que tenta evitar nomear um deputado para a Secretaria do Meio Ambiente. Não quer repetir o mandato passado, quando entregou a pasta ao tucano Bruno Covas.

Repeteco Com a saída de Eloísa Arruda da Secretaria de Justiça paulista, o PSC de Marco Feliciano assumiu interinamente a pasta, que cuida dos direitos humanos. Gilberto Nascimento Jr. era o secretário-adjunto de Eloísa.

clarissa

De família A deputada eleita Clarissa Garotinho (PR-RJ) vai decorar o gabinete que herdou do pai com um quadro que a mãe, Rosinha, pintou inspirada em Romero Britto.

Palafita A construtora responsável pelo Minha Casa, Minha Vida em uma área de manancial na zona sul paulistana assinou um acordo judicial suspendendo o início das obras até março.

Aqui não Grupos pedem a criação de uma área verde no local, o parque dos Búfalos. Dizem que as construções atingiriam áreas de nascentes da represa Billings.

Visita à Folha Joesley Batista, presidente da J&F Investimentos e do Conselho de Administração da JBS Friboi, visitou ontem a Folha, onde foi recebido em almoço. Estava acompanhado de Miguel Bueno, diretor de Comunicação da J&F Investimentos.


TIROTEIO

Antes de terceirizar a responsabilidade por seu ministério, Dilma deveria acatar o procurador e trocar já a chefia da Petrobras.

DO SENADOR AÉCIO NEVES (PSDB-MG), sobre entrevista em que Dilma disse que consultaria o procurador-geral da República antes de escolher ministros.


CONTRAPONTO

A um mês das eleições, assessores do candidato petista ao governo de Minas Gerais tentavam convencer líderes de cidades do interior a não recepcioná-lo com fogos de artifício. Fernando Pimentel não é o maior fã das explosões coloridas.
Em visita a Pato de Minas, Pimentel estava numa van a caminho do centro da cidade quando o foguetório começou a pipocar. Ele imediatamente se encolheu, enquanto seus acompanhantes se entreolharam.
—Acho que na última encarnação eu fui um cachorro… —desculpou-se.
Todos caíram na risada.