Dilma adia anúncio de Kátia Abreu para incluí-la na cota do PMDB

Por Vera Magalhães

Moderador de apetite Dilma Rousseff desistiu de nomear oficialmente hoje Kátia Abreu (Agricultura) e Armando Monteiro (Desenvolvimento) para deixar claro que eles integram a cota política, e não técnica, do novo governo. A presidente quis evitar que o PMDB alegasse que a senadora será parte da equipe econômica e pedisse outras cinco pastas para manter seu quinhão na Esplanada. Assim, Dilma, que convidou Kátia há nove dias, deixará a aliada por tempo indefinido sob ataque do PT.

dilma painel

Leme De um aliado de Dilma sobre a marcha lenta da reforma ministerial: “É como canta Paulinho da Viola: faça como um velho marinheiro, que durante o nevoeiro leva o barco devagar”.

Na mira Funcionários do Palácio do Planalto preparam duas salas no terceiro andar para Joaquim Levy (Fazenda) e Nelson Barbosa (Planejamento). A dupla vai trabalhar na transição a poucos metros do gabinete de Dilma.

Moeda De um auxiliar presidencial sobre o duplo comando da economia na troca de Guido Mantega para Levy: “Mantega é a URV, e Levy é o Real: a URV vai caindo em desuso aos poucos e, quando o Real chegar, todo mundo vai achar ótimo”.

Presságio Michel Temer tomou café da manhã ontem com 20 deputados do PMDB e já ouviu que a alteração da meta fiscal não seria votada. Os peemedebistas quiseram dar um recado de insatisfação com a reforma ministerial.
Veto O PMDB avisou ao Planalto que não aceita a indicação de Cid Gomes para a Educação. O governador cearense disse recentemente que a sigla é um “mal terrível”.

Rio 2016? Caciques do PC do B ainda não foram chamados para discutir a permanência de Aldo Rebelo no Esporte. A pasta, que coordenará as Olimpíadas, interessa a vários partidos, mas os comunistas querem mantê-la.

A little help… A Polícia Federal em São Paulo tem ficado constrangida com uma série de pedidos inusuais feitos pela assessoria especial do Ministério da Justiça.

… from my friends O último foi para dar tratamento de chefe de Estado para o ex-Beatle Paul McCartney, com escolta de agentes da corporação, durante sua passagem pela capital paulista.

Hiato Investigadores ainda não sabem se a PF terá tempo de deflagrar nova etapa da Operação Lava Jato em 2014. Ninguém pretende fazer grandes mobilizações durante o recesso judiciário.

Mantra Em campanha para a presidência da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) promete aumentar o salário dos deputados para o teto do funcionalismo, igualando-o ao dos ministros do Supremo Tribunal Federal.
Decálogo Em jantares, Cunha tem listado propostas populistas, como a construção do Anexo 5 da Casa, a implantação efetiva das emendas impositivas e o deslocamento de equipes da TV Câmara para os Estados.

Jejum Em reunião hoje, dirigentes do PSB pretendem aprovar uma resolução de não ocupar cargos no governo Dilma. Querem evitar a tentativa do governo petista de reabsorver a sigla.

Replay Vice na chapa presidencial de Aécio Neves, Aloysio Nunes Ferreira (SP) articula na bancada para ser reconduzido à liderança do PSDB no Senado.

Cobertor Cogitado após a reeleição de Geraldo Alckmin (PSDB), o plano de cortar secretarias do governo de São Paulo pode voltar para a gaveta. O tucano quebra a cabeça para abrigar aliados.


TIROTEIO

“Dilma está escolhendo genéricos para o ministério. Entre o original Arminio Fraga e o genérico Joaquim Levy, prefere o segundo.”

DE GEDDEL VIEIRA LIMA, dissidente do PMDB, sobre a ligação entre o escolhido para a Fazenda e o ex-presidente do Banco Central no governo FHC.


CONTRAPONTO

De pai para filho

Na sessão da Comissão de Assuntos Econômicos de terça-feira (25), os senadores brincavam com a indicação do colega Armando Monteiro (PTB-PE) para o Ministério do Desenvolvimento, chamando-o a todo tempo de “senador ministro”. Monteiro evitou aderir, mas os parlamentares mantiveram a provocação.
–Minha indicação era o pai do senador Armando, mas ele não aceitou –disse Roberto Requião (PMDB-PR).
–O pai já foi ministro do Jango –retrucou Lindbergh Farias (PT-RJ), em referência ao ex-ministro da Agricultura Armando Monteiro Filho.